Preparação na vela

Por: Redação -
26/04/2016
47 Trofeo Princesa Sofia IBEROSTAR, bay of Palma, Mallorca, Spain, takes place from 25th March to 2nd April 2016. Qualifier event for the Rio 2016 Olympic Games. Almost 800 boats and over 1.000 sailors from to 65 nations ©Jesus Renedo/Sofia

Focado na disputa do Campeonato Mundial de Laser, que será de 12 a 18 de maio, em Puerto Vallarta, no México, o velejador brasileiro optou por abrir mão da etapa de Hyères da Copa do Mundo de Vela, que começou nesta segunda-feira, 25, na França. Trata-se de uma decisão tática, pois a temporada 2016 é composta por ‘degraus’ que precisam ser superados até chegar ao objetivo maior, que é a Olimpíada do Rio de Janeiro. E um dos maiores ‘degraus’ é justamente o Mundial.

“Acabei optando por não ir para Hyères porque achei que seria demais. Isso em função da proximidade com o Mundial. Vou embarcar dia 4 de maio para o México e será uma viagem longa, com 8 horas de fuso, então considerei ser melhor usar esta semana para caprichar na parte física”, disse o velejador, que promete aliar os exercícios fora da água com a parte técnica da modalidade. Schedit fez questão de garantir que sua escolha visa apenas se preservar para fazer um bom Mundial. “Não é nenhum problema de lesão, apenas considero mais importante chegar com gás total no mundial. Como as duas competições são bem próximas, precisei escolher”, completou o bicampeão olímpico.

O Mundial do México será disputado na mesma raia do Pan de 2011, competição que Scheidt não participou porque, na época, disputava a classe Star, que não faz parte do programa pan-americano. A competição não é o primeiro degrau de Robert rumo aos Jogos Olímpicos do Rio. Em 2016, ano de sua sexta Olimpíada, ele soma dois títulos consecutivos. Após vencer, no começo de janeiro, o Brasileiro de Laser, no Rio de Janeiro, o velejador conquistou, no fim do mesmo mês, seu sexto título em Miami da Copa do Mundo de Vela. Mais recentemente, no início de abril, conquistou a prata no Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca na Espanha. Na carreira são 175 títulos – 86 internacionais e 89 nacionais – além de cinco medalhas olímpicas (duas de ouro, duas de prata e uma de bronze).

Robert Scheidt também conquistou mais três vitórias recentemente. Embora não tenham o peso dos grandes resultados já obtidos na temporada 2016, ele ganhou velejando na Itália, em 15 de abril, dia do seu aniversário de 43 anos. “Foi um dia muito feliz. Estava com minha família e participei de uma regata no Lago de Garda e venci três provas, então, não podia ser melhor essa comemoração do meu aniversário.”

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sem deixar feridos, incêndio na Croácia atinge mais de 20 barcos

    Incidente ocorreu em marina na cidade de Medulin, no noroeste do país, no último dia 15

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial