Primeira etapa do 33º Campeonato Brasileiro de Jet começa nesta sexta em Caraguatatuba

Por: Redação -
29/06/2022

O Campeonato Brasileiro de Jet 2022 / Pre World Qualifying Series será aberto nesta sexta-feira (1º) e vai até domingo (3/7). As disputas da primeira etapa da 33ª edição da competição será realizada na praia do Centro, em frente ao número 315 da avenida Arthur Costa Filho, em Caraguatatuba, Litoral Norte Paulista. A programação diária tem início previsto para as 10 horas e se prolongará até o final da tarde.

Nesta sexta-feira, serão realizadas as inscrições seguidas do briefing. Os treinos oficiais devem começar às 13 horas. No sábado e domingo, acontecerão as baterias nas 30 categorias que fazem parte do 33º Campeonato Brasileiro de Jet.

Uma grande estrutura foi montada no local, em um total de 420 metros linear. São arquibancadas, área vip, secretaria, área de alimentação, boxes, tenda para o departamento médico, banheiros químicos entre outros. Um grande público de Caraguatatuba, Litoral Norte e Vale do Paraíba, principalmente, são esperados para acompanhar a performance de pilotos dos Estados de São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal. Também convidados do Uruguai, Argentina e Paraguai.

Para o presidente da BJSA, Fernando Couto Bonilha, essa edição é muito especial. “Estamos retomando às competições, que ficaram paralisadas por dois anos, em razão da pandemia da covid-19 e faremos o campeonato em três etapas em três cidades distintas em dois Estados. Isso não acontecia desde 2014”. As outras duas etapas programadas são as seguintes: 19 a 21 de agosto, em Rifaina (SP) e de 7 a 10 de setembro, em Paraty (RJ).

O dirigente destacou, ainda, que o 33º Campeonato Brasileiro de Jet é pré qualificatório para o 41º Campeonato Mundial, que será realizado de 3 a 9 de outubro, em Lake Havasu, no Arizona (EUA). Competição em que o Brasil sempre teve bons resultados, principalmente em 1999 e 2001, quando foi vice-campeão da Copa das Nações.

Um dos destaques do 33º Campeonato Brasileiro de Jet 2022 / Pre World Qualifying é o paulistano Denísio Casarini Filho (Deninho) que volta a disputa após 9 anos afastado da modalidade. Está motivado para essa retomada e espera ter boa performance nas baterias das diversas categorias que irá participar com destaque para Runabout Pro Turbo GP, considerada a Fórmula 1 da modalidade. Também na Supercourse Turbo GP.

Deninho tem um dos mais respeitados currículo do jet nacional. São 20 títulos brasileiros conquistados em 28 anos de carreira, além de três conquistas no Campeonato Mundial de 2007. O piloto de São Paulo também compete em ralis de motos e carros, com várias conquistas no segmento.

Outro nome que figura entre os favoritos é de Giuliano Casarini, primo de Deninho. Desde que estreou no Campeonato Brasileiro, há cerca de dez anos, sempre esteve entre os primeiros e já conquistou diversos títulos nacionais.

O paulista Reinaldo Cangueiro, de Fernandópolis, também está retornando às competições de jet. Piloto experiente, tem no currículo cinco títulos brasileiros e vai estrear equipamento nessa abertura do 33º Campeonato Brasileiro de Jet. Treinou intensivamente e está otimista em relação àquilo que poderá conquistar em Caraguatatuba.

O gaúcho Marco Antonio Régis (Toninho), de São Leopoldo, também estará competindo em Caraguatatuba. Treinou forte, principalmente na parte física, uma vez que as baterias exigem muito dos pilotos, principalmente em competição no mar. Sua expectativa é aumentar o número de títulos no Brasileiro, onde já conquistou três, em 2002, na categoria Supercourse e em 2014 na Supercourse e Aspirado.

O baiano Cristiano Magarão, de Salvador, chega para etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Jet 2022 como um dos favoritos. Foi campeão nacional no Freestyle Amador, Freestyle Expert, depois passou a competir em categorias de circuito fechado e arrancada. Junto com ele, competirão outros pilotos de Itabuna, no sul da Bahia. A equipe representará o Nordeste na competição.

O Campeonato Brasileiro de Jet volta a ter a presença feminina com a gaúcha Simone Zanotti, de Guaíba. As mulheres que passaram pela competição como a paranaense Camille Rangel, a paulista Elizabeth Bechara e a goiana Gisele Hattori sempre tiveram boas performances. Agora Simone espera manter a tradição e estará competindo na categoria contra adversários homens. Promete andar forte e brigar por título.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Teste Solara 380 Bowrider: lancha encanta com amplos espaços e boa navegabilidade

    Muito agradável para uso externo, a nova embarcação tem aberturas laterais na popa, solário triplo e cockpit espaçoso

    Novo jet elétrico do Batman traz ficção à vida real em embarcação de luxo limitada

    Batizado de Maverick GT Stormy Knight, 27 unidades do jet serão comercializadas pela própria Wayne Enterprises

    Na Espanha, praia de areia preta já abrigou espiões da Guerra Fria e hoje é point de turistas

    Playa de Puerto Naos contrasta escuridão da areia com azul do mar e simpáticos prédios coloridos, além de ostentar o selo Bandeira Azul

    Dupla brasileira disputará volta ao mundo de veleiro na Globe 40

    Desafio chega à segunda edição como o mais forte em duplas dentro da modalidade

    Na popa de superiate, Bugatti atrai olhares durante GP Mônaco de Fórmula 1

    Pelo 2º ano, influenciador içou carro de luxo para dentro de embarcação -- dessa vez, uma 170 pés