Projeto de quase 40 anos, Marina São Bento está prestes a sair do papel em Angra dos Reis

Por: Redação -
31/08/2022
Projeção artística da Marina São Bento, que sairá do papel em Angra dos Reis (RJ)

É oficial: Angra dos Reis ganhará uma nova marina! O projeto da Marina São Bento, que já se estende há quase 40 anos, deverá sair do papel.

A informação foi divulgada em vídeo pelo prefeito de Angra, Fernando Jordão, ao lado do ministro de Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e da deputada federal Soraya Santos.

VEJA TAMBÉM
>> Memória Náutica: relembre o São Paulo Boat Show 2005
>> Compre seus ingressos para o 25º São Paulo Boat Show

Essa é uma notícia animadora para o setor náutico e, principalmente, para o mercado de Angra dos Reis, parte da Costa Verde no estado do Rio de Janeiro.

“Isso vai representar seis mil empregos diretos para o turismo”

Fernando Jordão, prefeito de Angra dos Reis

“Vai contribuir para o desenvolvimento da cidade e não terá um centavo do dinheiro público. Esse é um sonho da população de Angra há mais de 30 anos”, comemorou o prefeito.

“Isso é um processo antigo, desde 1986, que agora vai ser resolvido para Angra dos Reis, que é a porta de entrada da Costa Verde”, disse a deputada Soraya durante encontro em que a Companhia Docas assinou documento cedendo o terreno onde a marina será implantada.

O projeto da Marina Porto São Bento contará com terminal internacional para a parada de transatlânticos, marinas seca e molhada, hotel e centro de convenções, entre outras benfeitorias.

Conhecida por sua beleza natural e por ter 365 ilhas em seu território, o município será um dos destinos náuticos apresentados durante o 25º São Paulo Boat Show, em setembro. É inegável o DNA náutico do local!

Impasse judicial de quase 40 anos

O andamento do projeto estava parado devido a um impasse judicial entre a prefeitura de Angra e a Companhia Docas do Rio de Janeiro — discussão que começou em 1986.

Durante um encontro em Brasília, no mês de junho, a Companhia Docas aceitou fazer um acordo com a prefeitura de Angra na ação judicial que “congelou” os lotes 4 e 8, duas importantes áreas da cidade.

O município ganhou o direito sobre o Lote 4 em 2009 e, desde então, a Companhia Docas solicitava sua propriedade na Justiça. Por sua vez, a prefeitura ingressou com uma ação pedindo a posse do Lote 8, o Aterro do Carmo, que pertence à Docas, pois também tinha um projeto urbanístico para o local.

No encontro em Brasília ficou acordado que ambas as partes vão retirar suas ações judiciais e ficarão responsáveis por seus respectivos terrenos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Primeiro catamarã a hidrogênio dos EUA está pronto para servir como balsa

    Guarda Costeira norte-americana autorizou o início do serviço, que transportará até 75 pedestres por vez pela Baía de São Francisco

    Governo do Rio de Janeiro reduz imposto para fabricantes de embarcações

    Vitória para o setor, incentivo fiscal para o setor náutico reduz de 27% para 7% a alíquota do ICMS para venda de barcos

    Teste Real 40 Cabriolet: lancha se destaca pelo conforto no cockpit, cabine e posto de comando

    Testada nas águas de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, modelo ainda chama atenção pela pilotagem a céu aberto

    Cruzeiro nudista pelo Caribe é aposta de empresa dos Estados Unidos; conheça

    Com previsão de lançamento em 2025, viagem sem roupa pelos mares custa a partir de R$ 10 mil, mas tem regras rígidas de convivência

    Robert Scheidt será o embaixador da 51ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela

    Maior medalhista da história olímpica do Brasil estará no evento patrocinado pela Mitsubishi de 20 a 27 de julho