São Paulo investe R$ 18 milhões em estruturas náuticas de 13 cidades do interior do estado

Por: Redação -
08/09/2022

Na manhã dessa quinta-feira (8), o governo estadual anunciou um investimento de R$ 18 milhões em estruturas náuticas no interior de São Paulo, para promover o segmento em cidades com vocação para o turismo náutico.

Em evento realizado no sede da Secretaria do Turismo e Viagens e comandado pelo secretário Vinicius Lummertz, foram assinadas as ordens de serviço para o início do Programa de Estruturas Náuticas, que tem previsão de faturamento de R$ 8 bilhões em dez anos, segundo a Secretaria.

VEJA TAMBÉM
>>
Opinião: barcos duram muito e isso mostra porque comprar um novo é um ótimo negócio
>> Compre seus ingressos para o 25º São Paulo Boat Show

“O turismo náutico deu um salto de crescimento no Brasil e no mundo, especialmente durante o período mais crítico da pandemia: 10% ao ano de acordo com a Associação Brasileira de Construtores de Barcos e Implementos (Acobar). Estima-se que a instalação de apoio náutico para 300 embarcações tenha impacto direto, indireto e induzido de R$ 141 milhões por ano na economia local e garanta 780 postos de trabalho”, declarou Lummertz.

O aporte de R$ 18 milhões engloba 13 municípios paulistas. A ordem de serviço assinada hoje é para o início das obras nos municípios de Fartura, Timburi, Avaré, Rosana e Pederneiras, e teve a presença dos prefeitos dessas cidades.

Com o investimento, o número de turistas – atualmente, em torno de 1,7 milhão por ano – deve alcançar quase 6 milhões em dez anos, de acordo com estudo do Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), ligado à secretaria.

As obras devem começar ainda nesta semana e estão previstas para entrega em dezembro, implementando píeres, plataformas, deques e rampas de apoio, além de sistemas de ancoragem.

“O investimento vai triplicar o número de visitantes em dez anos”, avalia o secretário do Turismo.

Além dos municípios já citados, fazem parte do Programa de Estruturas Náuticas outras cidades à beira de rios, lagos e represas: Piraju, Sales, Araçatuba, Mira Estrela, Pereira Barreto, Presidente Epitácio, Rubinéia e Três Fronteiras.

São Paulo tem 120 municípios mapeados com vocação para turismo náutico, de acordo com a secretaria, com 630 quilômetros de costa marítima, cerca de 4.200 quilômetros de rios navegáveis e mais de 50 reservatórios (lagos e represas). “A ideia é revelar o potencial de um setor que pode gerar muitos empregos e movimentar a economia”, diz o secretário de Turismo e Viagens, Vinicius Lummertz.

Estima-se que uma instalação de apoio náutico para 300 embarcações tenha impacto direto, indireto e induzido de R$ 141 milhões por ano na economia local e garanta 780 postos de trabalho, de acordo com a Associação Brasileira de Construtores de Barcos e Implementos (Acobar) e Lidera Consultoria.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sem deixar feridos, incêndio na Croácia atinge mais de 20 barcos

    Incidente ocorreu em marina na cidade de Medulin, no noroeste do país, no último dia 15

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial