15º Jet Waves World Championship

Por: Redação -
18/04/2016

As disputas das categorias Stand-Up Profissional e Stand-Up Amador prometem ser acirradas no 15º Jet Waves World Championship (campeonato com manobras de jet nas ondas). O evento será realizado de 15 a 17 de julho, na praia Stella Maris, em Salvador, na Bahia. O público terá oportunidade de acompanhar a performance dos melhores pilotos do país e do exterior.

O 15º Jet Waves World Championship também corresponde a quarta das seis etapas programadas do circuito mundial, que será aberto de 20 a 22 de maio, em Nazaré, Portugal.

Ao longo das 14 edições já realizadas, o equilíbrio foi a tônica nas competições dos jets sem banco, com os competidores apresentando manobras espetaculares, exigindo muita atenção dos juízes e em algumas vezes, os resultados foram definidos em mínimos detalhes.

Para as disputas do 15º Jet Waves World Championship na praia Stella Maris, em Salvador, a expectativa é de que essa tradição seja mantida. Marcelo Brandão (Tchello), presidente da Federação de Esportes Radicais, organizadora da competição, está bastante otimista em relação ao nível técnico. “Nós percebemos desde o início dessa competição, que a cada anos existe uma evolução por parte dos participantes, que têm se dedicado cada vez mais nos treinamentos, procurando criar novas manobras e certamente as etapas do circuito mundial nessa temporada, terão um nível técnico melhor, do que em 2015”, avaliou.

O dirigente lembrou que no Jet Waves World Championship podem participar no máximo 40 pilotos, que são divididos em duas categorias Stand Up (jet sem banco) e Sit Down (jet com banco), esta ainda não confirmação para as disputas em Salvador. As baterias são disputadas homem a homem. Permite que a avaliação dos juízes reflita as mudanças da condição do mar e aprimore o entendimento por parte do público e mídia.

O sistema de chaves foi desenvolvido para até 20 pilotos. Caso esse número seja maior, haverá uma fase de pré-qualificação para determinar os pilotos que irão compor as chaves. Os 8 pilotos presentes melhor classificados no ranking da International FreeRide WaterCraft Association (IFWA) não competem na fase de pré-qualificação e avançam automaticamente para as chaves.

Havendo fase de pré-qualificação, pilotos competirão em baterias de 6 a 10 minutos (2 pilotos por bateria). As 10 maiores pontuações juntamente com 2 convidados – “wilcards” (determinados pelo júri da IFWA) avançarão para as chaves.

Foto: Mauricio Brandão

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasileira faz "dobradinha" em premiação da ONU de fotos marinhas

    A fotógrafa Andrea Marandino conquistou a 1ª e 2ª colocação em concurso mundial

    Robô submarino encontra lula com ovos gigantes no fundo do mar

    Cientistas acreditam tratar-se de nova espécie do animal, capaz de botar ovos com o dobro do tamanho comum

    Grand Ocean Boats leva lancha de 37 pés ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro exibirá o modelo Grand Ocean 37 na segunda edição do evento náutico, que vai de 4 a 7 de julho

    De 4º maior lago do mundo a deserto: o que aconteceu com o Mar de Aral

    Má gestão de recursos naturais tornou o Mar de Aral um dos maiores desastres ambientais do mundo

    Destroços do último navio de Ernest Shackleton são encontrados no Canadá

    Quest, explorador polar de uma das figuras mais conhecidas da navegação, está no mar de Labrador, a cerca de 390 m de profundidade