Adeus à noiva do Atlântico

Por: Redação -
10/03/2015

Três atletas franceses que participavam de um reality show na TV estão entre as 10 pessoas mortas nesta segunda-feira, 9 de março, em um trágico acidente de helicóptero durante filmagens, no noroeste da Argentina.

A velejadora Florence Arthaud, a nadadora medalhista olímpica Camille Muffat, o boxeador olímpico Alexis Vastine e outras sete pessoas morreram quando dois helicópteros, que participam das filmagens do reality show de sobrevivência “Dropped”, colidiram nas montanhas da província de La Rioja, disseram autoridades locais.

“Aparentemente, os dois helicópteros colidiram durante as filmagens. Não há sobreviventes”, declarou o porta-voz da província Horacio Alarcon à AFP (Agência Francesa de Notícias). Ele ainda disse que as condições meteorológicas eram boas e a causa do acidente é desconhecida.

Segundo uma fonte policial, oito passageiros franceses e dois pilotos argentinos morreram no acidente.

Florence Arthaud, de 57 anos, era conhecida por sua vitória na Route du Rhum de 1990, a regata em solitário de travessia do Atlântico, entre a França e Guadalupe, que é realizada a cada quatro anos. Ela navegou a bordo do trimarã de 60 pés Pierre 1 e completou a prova em 14 dias, 10 horas e 10 minutos. A velejadora, então com 33 anos, ficou conhecida como “A pequena noiva do Atlântico”.

A travessia de Florence esteve longe de ser tranquila — o piloto automático e rádio falharam e ela sofreu com uma hérnia durante a corrida.

Florence Arthaud já velejou ao lado de diversas lendas da vela francesa, incluindo Bruno Peyron. Ela também já participou, ao lado de Jean Le Cam, da Barcelona World Race, regata de volta ao mundo em dupla. Atualmente, ela estava afastada da vela e se dividia entre as cidades francesas de Paris e Marseille. Ao descrever-se, afirmou: “Eu vivi a vida como um espírito livre e aventureiro”.

Florence era filha de Jacques Arthaud, fundador da editora Arthaud, conhecida por suas enciclopédias e livros de arte. Hoje a editora faz parte do grupo Flammarion, um dos 10 maiores da França, e, desde 2003, lança livros sobre aventura e explorações.

“O mar é simplesmente a mais bela paisagem do mundo. Eu preciso dele, caso contrário, sou infeliz”, declarou Florence Arthaud.

A perda imensa para o mundo da vela e do esporte em geral, foi lamentada por diversos meios de comunicação, pela Federação Internacional de Vela e pela organização da regata Route du Rhum. Florence era conhecida por sua personalidade forte e por provar que as mulheres também são capazes de vencer provas duras como a Route du Rhum. Izabel Pimentel, primeira brasileira a completar a travessia do Atlântico em solitário e primeira Sul-Americana a dar a volta ao mundo em solitário, também lamentou a perda em sua página no Facebook. A equipe SCA, atual equipe feminina da Volvo Ocean Race, lamentou a morte de Florence, também através de sua página no Facebook, e declarou que Florence deixa “uma marca indelével tanto na vela feminina como na vela em geral”.

Foto: AFP/Route du Rhum

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Público do Rio Boat Show 2024 tem desconto exclusivo em hotel oficial

    Bem localizado, Novotel Leme oferece condições especiais para visitantes do maior salão náutico da América Latina

    Visita de mergulhador a restos de baleia vence concurso de fotos subaquáticas do mundo; veja imagens

    Competição de fotos de dentro do mar acontece anualmente e conta com diversas categorias

    Filmagem de primeiras ondas de tsunami na Tailândia viraliza 20 anos após desastre

    De férias no local, homem filmou, sem saber, o início do fenômeno de 2004; assista ao vídeo

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda