Ainda atual

Por: Redação -
09/06/2015

Depois do Santa Maria, lendário iate de Henry Ford II, a Feadship, estaleiro holandês especializado em iates, anunciou a reforma de mais um modelo, o Siran. Com 70 metros de comprimento (229 pés), o iate foi um dos sete projetos desenhados por Jon Bannenberg e foi considerado revolucionário em muitos aspectos no momento do seu lançamento, em 1991. Nestes últimos 24 anos, o Siran nunca foi vendido e esta é a segunda vez que o estaleiro é procurado pelo proprietário original para um projeto de modernização.

Em um pronunciamento oficial a Feadship declarou que um dos motivos da permanência dos iates com seus proprietários por tantos anos é o fato destas embarcações serem verdadeiramente únicas e construídas de acordo com o desejo de seus donos.

O Siran recebeu nova cobertura para a popa, proporcionando melhor proteção para os dias com mais vento, o casco foi pintado e os hélices substituídos por modelos mais silenciosos. As cabines da tripulação também foram remodeladas.

A Feadship já entregou o Siran para seu proprietário que voltou a navegar esta semana.

Fotos Feadship/Divulgação

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Público do Rio Boat Show 2024 tem desconto exclusivo em hotel oficial

    Bem localizado, Novotel Leme oferece condições especiais para visitantes do maior salão náutico da América Latina

    Visita de mergulhador a restos de baleia vence concurso de fotos subaquáticas do mundo; veja imagens

    Competição de fotos de dentro do mar acontece anualmente e conta com diversas categorias

    Filmagem de primeiras ondas de tsunami na Tailândia viraliza 20 anos após desastre

    De férias no local, homem filmou, sem saber, o início do fenômeno de 2004; assista ao vídeo

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda