Antigo iate do fundador do Google ganha reforma incrível. Veja fotos

28/12/2021

O americano Larry Page, que como estudante de Stanford fundou o Google, ao lado do amigo Sergey Brin, faz parte de seleta lista de pessoas: a das que somam um patrimônio pessoal de mais de 100 bilhões de dólares.

Como dinheiro não é problema, há dez anos o empresário e cientista da computação comprou, por 45 milhões de dólares, na Nova Zelândia, um iate de 58 metros (190 pés): o Senses, construído em 1999 pelo estaleiro alemão Fr. Schweer, e irmão gêmeo do Seven Seas, antigo superiate de Steven Spielberg.

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp

No ano passado, Page achou que chegara a hora de passar o seu velho iate para frente, vendendo-o, por uma quantia não revelada, a empresários neozelandeses, que desejam se manter no anonimato. Estes, por sua vez, decidiram dar “uma geral” no iate. Por “uma geral” entenda-se: a maior e mais cara reforma já feita na Nova Zelândia.

Em um estaleiro da cidade de Whangarei, o Senses foi pintado e envernizado por dentro e por fora. Além disso, ganhou duas novas cabines de tripulação e até uma nova e tecnológica cozinha.

Os upgrades uma nova piscina de spa, um novo chuveiro a vapor na academia e painéis de vidro no convés principal para proteção contra o mau tempo. O projeto também incluiu a manutenção dos motores e do sistema de ar-condicionado. Tudo isso se somando a um custo milionário, que ajudou a preparar o superiate para uma nova temporada de charter. Sim, ele pode ser alugado.

Apesar de seus 22 anos de mar, a Senses ainda é um dos iates mais luxuosos do mundo disponíveis para fretamento, e particularmente adequado para férias, graças à excelente variedade de brinquedos aquáticos que dispõe. São cinco jets, várias pranchas de surfe e de SUP, caiaques e equipamentos de mergulho. Um grande heliponto, uma academia com uma cama de massagem e uma piscina também estão disponíveis a qualquer momento.

Só isso? Não. Como era de se esperar de uma embarcação desse porte, oferece em seu interior — decorado por Philippe Starck — todo luxo que o dinheiro pode comprar. Seu preço de fretamento é de 325.000 dólares por semana. Colocar o próprio barco para alugar é um procedimento comum entre os milionários mundo afora, para arcar com as despesas de manutenção e ainda contabilizar um bom lucro. Faz todo sentido. Afinal, manter uma embarcação como essa custa uma fortuna.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações para não perder vídeos exclusivos

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Especialista em pisos e tapetes náuticos, Kapazi estará na estreia do Brasília Boat Show

    Revestimentos e acessórios da Kapazi atracarão no Brasília Boat Show, no Lago Paranoá, de 14 a 18 de agosto. Confira!

    SIVI: vento fraco desafiou equipes na Regata Mitsubishi Eduardo Souza Ramos

    Os 100 barcos das classes ORC, BRA-RGS, Clássicos, RGS Cruiser e C-30 enfrentaram instabilidade do vento e da correnteza na última terça-feira (23)

    Referência em revestimentos náuticos, Agroquímica levará oito opções ao Brasília Boat Show

    Empresa apresentará diversidade de cores, texturas e aplicações com produtos da marca Kelson’s

    Mais de 3 mil anos atrás: conheça 5 dos naufrágios mais antigos da história

    Através das descobertas, pesquisadores conseguem decifrar hábitos, comércio e até tecnologias de época

    Veleiro feito de sucata leva restos de construção, madeira e até placas de rua

    Ainda no plano das ideias, catamarã terá casco forte para navegar pelo mundo e jardim que garantirá alimentos para os passageiros