Barco elétrico quebra recorde mundial e percorre 777 quilômetros em 24 horas

Modelo C-8, da sueca Candela, fez percurso em Estocolmo e superou barco da canadense Voltari Electric

28/09/2023
Foto: canal Candela Boats no Youtube / Reprodução

Os barcos elétricos estão chegando com tudo no mercado náutico. Provando que as embarcações merecem atenção, o modelo C-8, da empresa sueca Candela, fez um percurso de 777 quilômetros ao redor de Estocolmo (Suécia) em 24h. Com isso, o barco elétrico quebra o recorde da canadense Voltari Electric, que percorreu 146 quilômetros com uma única carga entre a Flórida (EUA) e as Bahamas, no Caribe.

A embarcação possui autonomia de 106 quilômetros com uma única carga e, segundo a marca, atinge uma velocidade de cruzeiro de 37 km/h. Para concluir o percurso em tempo recorde, os navegadores alternaram corridas de 45 minutos a uma velocidade máxima de aproximadamente 50 km/h entre cargas, por 24 horas.

Foto: canal Candela Boats no Youtube / Reprodução

Para além do recorde, a embarcação mostra que os barcos elétricos vieram para ficar também por outro motivo muito relevante: a diminuição das emissões de dióxido de carbono (CO2). No trajeto pelas vias navegáveis interiores ao redor de Estocolmo, o C-8 emitiu 17 quilos de CO2, 99% a menos que um barco comum teria emitido — cerca de quase dois mil quilos.

Como funciona o C-8 Candela

Para quebrar o recorde, o barco elétrico C-8 partiu do porto de Frihamnen, em Estocolmo, elevando-se acima da água. Para isso, a embarcação utiliza hidrofólios retráteis — estruturas semelhantes a asas — que impulsionam o desempenho e a eficiência do barco, além dos hélices contra-rotativas duplos.

Foto: Candela Boats / Divulgação

Alimentada pela Polestar, a embarcação utiliza o mesmo pacote de bateria de 69 quilowatts-hora do Polestar 2, um fastback elétrico. Com ela, a Candela afirma que o C-8 é o barco elétrico de maior autonomia no mercado por uma ampla margem. Para quebrar o recorde mundial, barco usou carregamento rápido em corrente contínua (DC), graças à bateria móvel Voltpack da Northvolt e ao carregador Plug.


O custo total de eletricidade para completar o percurso foi de US$ 127 (aproximadamente R$ 640 com valores convertidos em setembro de 2023), enquanto num barco convencional, movido a combustíveis fósseis, o valor teria sido de US$ 1.483 (cerca de R$ 7,5 mil), de acordo com a marca.

 

Quanto ao valor do barco elétrico, seu preço parte de US$ 395 mil (aproximadamente R$ 2 milhões, sem considerar impostos).

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Na Holanda, live permite acionar "campainha de peixes" para liberar passagem de animais por eclusa

    Transmissão ao vivo mostra quando um peixe aguarda passagem; espectadores avisam operadores ao "tocar campainha"

    Renault apresenta veleiro desmontável, jet elétrico e prancha motorizada

    Marca francesa propõe novas soluções de mobilidade e mostrou inovações durante lançamento de carro elétrico

    No NÁUTICA Talks, Alberto Brandão fala sobre as regatas virtuais no Brasil

    O jogo Virtual Regatta será o centro do papo sobre o eSailing no país, em palestra que acontece dentro do Rio Boat Show 2024

    Movido a energia solar, novo catamarã da Sunreef Yachts promete bateria de 1 mil kWh

    Modelo da Sunreef Yachts contará com tecnologia que percorre toda superfície externa do barco para captar a luz do sol

    JF Sun levará linhas de óculos e acessórios ao Rio Boat Show 2024

    Com especialização em lentes polarizadas e esportivas, marca estará de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória