Catar: conheça o Dhow, barco milenar típico da região

Antigamente usada para pesca de pérolas, embarcação possui linhas elegantes, longas e finas

17/11/2022

O Catar, sede da Copa do Mundo 2022, é um dos países mais ricos do mundo, graças à exploração de petróleo e gás. Mas nem sempre foi assim: até a primeira metade do século 20, este era um dos territórios mais pobres do Golfo Pérsico, que vivia do comércio de pérolas e da pesca, usando um tipo de barco batizado de Dhow.

 

Neste braço de mar no coração do Oriente Médio, o povo da região utilizava o barco milenar em suas atividades pesqueiras, por seu porte e excelente capacidade de carga. O Dhow é tão marcante para a história do povo catariano que um estádio da Copa tem desenho inspirado no barco.

Reprodução: Marhaba Qatar

Para os historiadores ainda há uma certa dúvida acerca da invenção do Dhow, mas estima-se que ele surgiu em 600 d.C., criado pelos árabes ou pelos indianos.

 

Movido com velas latinas, o Dhow tem casco diferenciado, com linhas elegantes, longas e finas, e pode ter até dois mastros. Eles são vistos no Catar, no Mar Vermelho e no Oceano Índico. Pelo seu tamanho, estima-se que a tripulação variava de 12 até 30 pessoas.

 

A região de Sultanato, em Omã, abriga uma concentração de construtores deste tipo de embarcação. Atualmente, todos os modelos novos já são equipados com potentes motores, capazes de movimentar o peso de mais de 300 toneladas da embarcação.

Reprodução: Sail World

As madeiras usadas na construção dessa embarcação típica geralmente vinham de Kerala, na Índia. Para mantê-las conservadas, os navegadores usavam cordas de coco.

Reprodução: Hideaways Africa

Para atrair mais turistas, hoje os países do Golfo usam os Dhows para passeios turísticos, como cruzeiros ao pôr do sol e jantares exclusivos.

 

Regatas com este tipo de embarcação também acontecem na região, divididas em três categorias: 22, 43 e 60 pés. Realizados em meados de maio e setembro, os torneios aceitam apenas competidores árabes e dos povos que vivem próximo ao Golfo.

Reprodução: Zanzibar Yacht Carter

 

 

Por Felipe Yamauchi, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Mestre em Mecânica, Ricardo Paragon ensina a evitar panes no mar no NÁUTICA Talks

    Empresário e técnico premiado compartilhará dicas importantes durante o Rio Boat Show 2024

    Marinha anuncia regras para barcos durante show da Madonna, no Rio

    Área delimitada para o evento só aceitará embarcações identificadas, vistoriadas previamente e que respeitem os limites de lotação

    Hélio Magalhães divide décadas de experiência como velejador no NÁUTICA Talks

    Com 45 anos de mar e mais de 200 milhas náuticas navegadas, palestrante compartilhará ensinamentos no Rio Boat Show 2024

    Na Holanda, live permite acionar "campainha de peixes" para liberar passagem de animais por eclusa

    Transmissão ao vivo mostra quando um peixe aguarda passagem; espectadores avisam operadores ao "tocar campainha"

    Renault apresenta veleiro desmontável, jet elétrico e prancha motorizada

    Marca francesa propõe novas soluções de mobilidade e mostrou inovações durante lançamento de carro elétrico