Chegou!

Por: Redação -
13/04/2015

O Dongfeng Race Team, barco que abandonou a quinta etapa da Volvo Ocean Race por quebra do mastro, chegou a Itajaí (SC) no início da madrugada desta segunda-feira (13). O veleiro passa por avaliação estrutural no estaleiro e os especialistas já trabalham para colocar a nova peça, que está na base desde o domingo (12). O processo deve durar, no mínimo, três dias e o objetivo dos chineses é participar da regata local – chamada de In-port Race, marcada para o próximo sábado.

Apenas alguns velejador ficaram no barco nesse transporte a motor do Ushuaia, na Argentina, até o Brasil. Parte do time ganhou um descanso após a quebra. Mas quem ficou teve tempo para pensar e ganhar experiência. Um deles era o chinês Liu Xue, conhecido como Black. “Ficamos dias navegando até chegar ao Brasil. Um período de reflexão sobre o que ocorreu e o que está por vir. Enfim chegamos e agora vamos focar a sexta etapa”.

Fã do futebol brasileiro, o chinês Black não deixou de exaltar o novo país que acabara de desembarcar pela primeira vez. “Adoro o Brasil. Sempre vi pela TV o seu futebol e gosto muito do Kaká e do Ronaldo”, falou o chinês com um copo generoso de caipirinha na mão.

Curiosidade

Apesar de ser um barco chinês, a equipe é comandada pelo francês Charles Caudrelier. Campeão na temporada passada com o Groupama 4, o velejador viveu a mesma situação de quebra de mastro na etapa até Itajaí. A história de três anos atrás terminou com o título. Agora, a realidade, segundo ele, é outra.

“O Abu Dhabi abriu uma vantagem de oito pontos e a história nessa temporada é diferente. Dificilmente vamos pega-los. Nosso trabalho é ficar pronto para a largada – sei que dará tempo pra isso – e sustentar a segunda colocação. Poucos pontos nos separam e podemos cair para o quinto lugar”, falou o francês. “Estou feliz pelo trabalho da nossa equipe de terra. A quebra do mastro foi um momento duro para nosso time. Agora é manter a concentração como nas outras etapas”.

No caminho até o Brasil, já com o motor ligado, o barco foi conduzido pelo capitão Graham Tourell. O velejador não compete entre as etapas e só é acionado em casos como esse.

Classificação

Abu Dhabi Ocean Race – 9 pontos perdidos
Dongfeng Race Team – 16 pontos perdidos
Team Brunel – 18 pontos perdidos
MAPFRE – 18 pontos perdidos
Team Alvmedica – 19 pontos perdidos
Team SCA – 29 pontos perdidos

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França