Chegou!

Por: Redação -
13/04/2015

O Dongfeng Race Team, barco que abandonou a quinta etapa da Volvo Ocean Race por quebra do mastro, chegou a Itajaí (SC) no início da madrugada desta segunda-feira (13). O veleiro passa por avaliação estrutural no estaleiro e os especialistas já trabalham para colocar a nova peça, que está na base desde o domingo (12). O processo deve durar, no mínimo, três dias e o objetivo dos chineses é participar da regata local – chamada de In-port Race, marcada para o próximo sábado.

Apenas alguns velejador ficaram no barco nesse transporte a motor do Ushuaia, na Argentina, até o Brasil. Parte do time ganhou um descanso após a quebra. Mas quem ficou teve tempo para pensar e ganhar experiência. Um deles era o chinês Liu Xue, conhecido como Black. “Ficamos dias navegando até chegar ao Brasil. Um período de reflexão sobre o que ocorreu e o que está por vir. Enfim chegamos e agora vamos focar a sexta etapa”.

Fã do futebol brasileiro, o chinês Black não deixou de exaltar o novo país que acabara de desembarcar pela primeira vez. “Adoro o Brasil. Sempre vi pela TV o seu futebol e gosto muito do Kaká e do Ronaldo”, falou o chinês com um copo generoso de caipirinha na mão.

Curiosidade

Apesar de ser um barco chinês, a equipe é comandada pelo francês Charles Caudrelier. Campeão na temporada passada com o Groupama 4, o velejador viveu a mesma situação de quebra de mastro na etapa até Itajaí. A história de três anos atrás terminou com o título. Agora, a realidade, segundo ele, é outra.

“O Abu Dhabi abriu uma vantagem de oito pontos e a história nessa temporada é diferente. Dificilmente vamos pega-los. Nosso trabalho é ficar pronto para a largada – sei que dará tempo pra isso – e sustentar a segunda colocação. Poucos pontos nos separam e podemos cair para o quinto lugar”, falou o francês. “Estou feliz pelo trabalho da nossa equipe de terra. A quebra do mastro foi um momento duro para nosso time. Agora é manter a concentração como nas outras etapas”.

No caminho até o Brasil, já com o motor ligado, o barco foi conduzido pelo capitão Graham Tourell. O velejador não compete entre as etapas e só é acionado em casos como esse.

Classificação

Abu Dhabi Ocean Race – 9 pontos perdidos
Dongfeng Race Team – 16 pontos perdidos
Team Brunel – 18 pontos perdidos
MAPFRE – 18 pontos perdidos
Team Alvmedica – 19 pontos perdidos
Team SCA – 29 pontos perdidos

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda