Classe Mini

Por: Redação -
16/06/2016

A Semana de Vela de Ilhabela sempre registrou a presença de atletas que representaram o Brasil e outros países em Jogos Olímpicos. Por ser o maior evento de vela da América Latina, os velejadores enchem as raias para disputar regatas técnicas e divertidas com mais de 150 embarcações na água. Na edição 2016, que será disputada de 1º a 9 de julho, um barco vai resgatar a história olímpica: o Jacaré (Pedro Fukui) da classe Mini. É uma homenagem à dupla Lars Sigud Bjokstron e Alex Welter, que conquistou do ouro em Moscou 1980. Foi a primeira dourada da vela nacional em olimpíadas. “É o nome do barco que ganhou a primeira medalha de ouro nas olimpíadas e o apelido do meu filho mais velho”, disse Pedro Fukui.

O barco Jacaré foi o campeão da edição 2015 da classe Mini da Semana de Vela de Ilhabela. Ano passado a categoria de 21 pés teve ao todo três veleiros. “Corro em casa na Semana de Vela de Ilhabela. A classe Mini é uma categoria com aproximadamente 1.000 barcos no mundo e a sua principal regata é a MiniTrasat”.

O veleiro Mini tem 6.5 metros de linha d’água, 3 metros de boca e 1.4 de calado. O barco foi desenvolvido para atravessar o oceano Atlântico em solitário. Na Semana de Vela geralmente são dois tripulantes – assim como em Moscou 1980 – com timoneiro e proeiro.

As inscrições podem ser feitas pelo site oficial do evento. Até 20 de junho, o custo será de R$ 320 por velejador. De 21 a 27 de junho passa a ser de R$ 420. As tripulações dos veleiros que ficarem em seus clubes, em amarras próprias ou outros locais fora o Yacht Club Ilhabela terão 20% de desconto no valor da inscrição.

Foto: Marcos Mendez

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Como navegar à noite: dicas para sair em segurança com seu barco

    Navegação noturna envolve mais riscos e exige o dobro de atenção no posto de comando; confira

    Manual da ancoragem: saiba tudo sobre âncoras e como atracar com segurança

    Equipamento pode ter diferentes formas e adequações; saiba qual faz mais sentido para o seu barco

    Esculturas bordadas: artista francesa reproduz formas, texturas e cores dos corais

    As obras poéticas de Aude Bourgine pretendem despertar admiração pela natureza e o desejo de protegê-la

    Conheça Shicheng, cidade chinesa de 600 anos submersa propositalmente

    Local foi inundado há 64 anos para a construção da barragem hidrelétrica e hoje recebe mergulhadores

    Navio totalmente elétrico pode ser carregado em mar aberto com energia eólica

    Embarcação offshore se chama SOV 7017, e foi a grande novidade da construtora Damen em evento na Holanda