Compra compartilhada

Por: Redação -
27/04/2015

O Prime Yachts, unidade de negócios do Prime Fraction Club, anuncia uma parceria com a Nova Marine, uma das representantes autorizadas no Brasil do estaleiro Intermarine, especializada em embarcações de luxo no país. O acordo permitirá à empresa oferecer três novos modelos de barcos para a compra no sistema de propriedade compartilhada, a Intermarine 53, a Intermarine 60 e a Intermarine 80.

“Nosso objetivo, com esta parceria, é ampliar os negócios e, principalmente, oferecer aos cotistas Prime produtos sofisticados e que proporcionem uma experiência completa e única no mar”, destaca Marcus Matta, presidente do Prime Fraction Club.

O Prime Yacths atua no sistema de propriedade compartilhada de embarcações, oferecendo barcos luxuosos, com tripulação a bordo, manutenção e amenities a gosto do cliente. Nesse modelo, até quatro associados adquirem uma fração da embarcação, e cada um conquista o direito de desfrutá-la por até 10 semanas ao ano — os clientes escolhem as semanas de sua preferência, informando suas prioridades.

Com a parceria, a empresa passa a oferecer um portfólio mais completo de embarcações de luxo no sistema de propriedade compartilhada. No Prime, a aquisição destes bens pelo sistema de cotas reduz o investimento em até 75%, se comparado à compra individual e exclusiva do bem, além de permitir a redução do custo mensal de manutenção e administração do ativo.

O custo da cota das embarcações é variável, dependendo do modelo escolhido. Há ainda uma taxa fixa de manutenção e uma taxa variável horária, para assegurar que a propriedade esteja sempre em ótimas condições toda vez que for utilizada. Para adquirir uma cota da Intermarine 53, faz-se um investimento de R$ 1.075.000,00, de entrada e saldo a combinar. Na Intermarine 60, o investimento é de R$ 1.450.000,00, de entrada e saldo a combinar e na Intermarine 80, o investimento é de R$ 3.050.000,00, de entrada e saldo a combinar.

O Prime Yachts entrega o barco pronto para o uso pelo cliente, incluindo um baú exclusivo e individual – ao gosto de cada um dos proprietários –, com a finalidade de personalizar a embarcação da maneira indicada por cada cotista. As amenities disponíveis incluem desde decoração específica, porta-retratos, jogos de cama, mesa e banho, até a disponibilidade de um chefe de cozinha para preparar pratos de sua preferência, dependendo do tamanho da embarcação.

Outro diferencial único do Prime Fraction Club é permitir aos proprietários das embarcações que utilizem outros ativos comercializados pela empresa, quando estes estiverem disponíveis. A empresa é detentora das marcas Prime Cars, Prime Jets e Prime Heli respectivamente, de carros de luxo e jatos executivos e helicópteros. O modelo de negócios permite que os proprietários de determinados bens, levando em consideração seu valor, taxas fixas e utilização, possam usufruir de outros modais, desde que haja disponibilidade e pagando apenas o custo variável e a taxa de depreciação.

Foto: Divulgação / Informações: assessoria de imprensa

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sino de navio americano naufragado durante a Primeira Guerra Mundial é encontrado na Inglaterra

    Embarcação naufragou após ser atingida por submarino alemão; objeto será exposto no Museu da Marinha americana

    Com método inovador, jovem inventor quer acabar com plásticos no mar

    Irlandês criou equipamento para monitorar poluição aos 12 anos e foi premiado pelo Google aos 18; conheça

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Barco percorreu mais de 63 mil milhas náuticas só com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos