Mitsubishi Soto 40

Por: Redação -
14/04/2015

O veleiro brasileiro Pajero foi o grande vencedor desta terça-feira no Mitsubishi Motors S40 World Championship. Nas duas regatas realizadas na raia de Jurerê, em Florianópolis (SC), a embarcação liderada por José Maria Torcida aproveitou bem os ventos que chegaram a 20 nós.

Em mais um dia com o céu aberto e muito sol, os competidores participaram de duas regatas barla sota com quatro pernas de duas milhas, com ventos sempre na direção Nordeste.

“Hoje o vento veio com muita intensidade logo na primeira regata. Nesse cenário nos saímos bem, conseguimos traçar a tática certa e não ficamos ‘disputando’ vento com outras embarcações”, comemora José Torcida.

Também da tripulação do Pajero, o jovem Amaury Gonçalves, de apenas 20 anos, se diz empolgado em competir lado a lado com grandes nomes da vela mundial. “É muito gratificante estar em um campeonato onde nomes como Torben Grael e Jochen Schümann, entre outros, estão na água”, ressalta Gonçalves.

Com as vitórias de hoje, o Pajero subiu oito posições na classificação geral, e agora está na vice-liderança do campeonato, com 28 pontos perdidos. O também brasileiro Carioca, de Roberto Martins, está em 3º, com a mesma pontuação, mas com uma vitória a menos. Quem lidera a competição é o argentino Patagônia, com 18 pontos perdidos.

Tricampeão Olímpico nas águas de Jurerê
Mesmo em meio a grandes nomes do esporte que estão em Florianópolis (SC) para mundial, Jochen Schümann se destaca. Um dos tripulantes da equipe alemã EarlyBird, que está na quinta colocação, o atleta é detentor de três medalhas olímpicas de ouro e uma de prata.

“É muito bom participar de um campeonato em um lugar tão bonito. Nesta época do ano não é possível navegar na Alemanha, por causa do frio. Aqui temos ótimas condições de regata”, explica o velejador, que também venceu duas America’s Cup, em 2003 e 2007, e ganhou o título de melhor velejador do mundo em 1996.

Para ele, o nível técnico da competição é muito alto. “Temos grandes tripulações competindo em igualdade, o que torna o campeonato ainda mais interessante e imprevisível”.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos