Dinossauros náuticos

09/04/2015

Em algum momento, você já deve ter imaginado que acessórios eram utilizados para auxiliar na navegação antes dos modernos eletrônicos de hoje, certo? Ou você pode tê-los conhecido enquanto navegava por aí… Se isso aconteceu, aproveite para relembrar. NÁUTICA selecionou 10 instrumentos que caíram em desuso com a aparição das tecnologias que, atualmente, praticamente navegam por nós. Veja:

Sextante

sextante_2_OK
Dois espelhos e uma luneta presos a um setor circular de 60° que determinava a latitude e corrigia os eventuais erros da navegação estimada.

Portulanos

Portulano_carta-de-juan-de-la-cosa_OK
Eram mapas náuticos desenhados em pergaminho, numa tentativa de compensar as imprecisões do sistema de nós.

Balestilha

Balestilha_OK
Eram duas peças de madeira, articuladas em cruz, inventada pelos portugueses para estabelecer a latitude em territórios desconhecidos.

Brújula solar

Brujula solar_OK
Um tipo de relógio de sol que servia tanto para indicar as horas como para determinar direções, feito uma bússola não magnética.

Nocturlábio

Nocturlábio 1_OK
Espécie de relógio usado para marcar as horas durante a noite pela posição de uma estrela visível no céu.

Astrolábio

astrolabio nautico_2_OK
Em forma de disco, era usado para calcular a latitude, baseado na altura do sol ao meio-dia. Mais tarde, foi simplificado e substituído pelo sextante.

Cronômetro marinho

cronometro_marinho_2_OK
Instrumento de medição do tempo, que calculava a longitude com precisão, principalmente em alto-mar, com desvio de apenas um terço de segundo por dia.

Barquinha

Barquinha_OK
Media a velocidade, baseada em uma corda marcada com nós a cada 14,4 metros e amarrada a uma prancha de madeira. O método caiu em desuso, mas a unidade nó continua a ser usada até hoje para medição da velocidade dos barcos.

Quadrante

Quadrante-Nautico_OK
Peça metálica em forma de meia-lua, foi usada para medir altitudes e determinar a distância entre o ponto de partida e o lugar onde a embarcação se encontra.

Cartas de Marear

Cartas-de-Marear_OK
Ancestrais das nossas cartas de navegação. Descendentes dos portulanos, eram o equivalente marítimo dos mapas terrestres.

 

Foto: Arquivo NÁUTICA

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França