Flores para elas

Por: Redação -
07/04/2015

Festa rosa, verde e amarela na chegada do Team SCA, barco 100% feminino, ao Brasil. A equipe sueca completou, na manhã desta terça-feira, a quinta etapa da Volvo Ocean Race — entre Auckland e Itajaí — em 20 dias, 17 horas e 52 minutos. Com a bandeira do Brasil, a holandesa Carolijn Brouwer, uma das 12 heroínas do barco, estava emocionada com a recepção. Brasileira de coração, por ter morado no país por 14 anos, a atleta olímpica reconheceu as dificuldades da etapa, que passou pelos mares gelados do Sul e contornou o Cabo Horn antes de parar em Santa Catarina. “É muito lindo voltar ao Brasil e ser recebida com tanto carinho. É sempre bom estar aqui, pois as pessoas são sempre sorridentes. Será a melhor parada de todas, vamos adorar essa estadia”, disse Carolijn Brouwer com seu filho pequeno Caio nos braços. “Quero comer uma feijoada e tomar uma caipirinha. Merecemos! A etapa foi muito desgastante e dura. A gente sabia que seria uma perna que iria exigir da parte física”.

As meninas sobreviveram às dificuldades. Além das condições climáticas adversas, como ventos acima de 40 nós e ondas gigantes, as velejadoras tiveram de controlar o barco em manobras arriscadas e tiveram problemas com algumas quebras.

“Pegamos muitos ventos e ondas. O barco ficou danificado, é claro, por isso a prioridade foi chegar bem a Itajaí e com o barco inteiro”. A equipe feminina de Carolijn Brouwer terminou a regata na quinta posição e soma 29 pontos perdidos na classificação geral.

O Team SCA tem uma relação especial com o Brasil. Além de Carolijn Brouwer, a equipe conta com o treinador Joca Signorini. O velejador carioca é o brasileiro com o maior número de participações na Volvo Ocean Race, três como atleta e agora como treinador. “O fator experiência é o mais importante na regata de Volta ao Mundo. A última vez de um barco feminino foi em 2001-02, por isso as meninas fizeram uma boa regata”, disse o brasileiro Joca Signorini.

O treinador brasileiro aprovou o desempenho das meninas em uma perna complicada e inóspita. “Nosso objetivo era terminar a etapa sem prejuízos. É muito difícil essa perna e invariavelmente ocorrem quebras. Elas enfrentaram bem esse desafio”.

Joca Signorini estreou com o Brasil 1 em 2005-06 e na edição seguinte foi campeão com o Ericson. Depois correu no Telefónica e hoje é técnico no Team SCA.

A quinta etapa da Volvo Ocean Race foi vencida pelo Abu Dhabi Ocean Racing, seguido por Mapfre, Team Alvimedica e Team Brunel. Falta a chegada do chinês Dongfeng, que suspendeu a regata após quebrar o mastro antes de dobrar o Cabo Horn.

Veja as fotos da chegada feminina:

Fotos: Ainhoa Sanchez / Ian Roman / Buda Mendez

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Gigante equipamento militar equivale o peso de 234 carros populares e tem 71,6 metros de comprimento

    Carga bilionária: Colômbia vai extrair tesouros do "Santo Graal dos Naufrágios"

    Embarcação espanhola que naufragou em 1708 levou US$ 20 bilhões para o fundo do mar

    Recém-lançado, Neuboat Dock Raymarine é novidade da Marine Express

    Semelhante a uma câmera de ré, o Neuboat Dock é capaz de mapear o ambiente e trazer imagens 360º ao piloto

    Venda de ingressos para o Rio Boat Show 2024 é aberta; garanta o seu

    Evento conhecido por reunir o melhor do lifestyle náutico acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória