Fôlego para o Pacífico

Por: Redação -
19/06/2015

O Oceano Pacífico ganhou um fôlego a mais em novembro de 2014 após o Japão inaugurar a maior usina de energia solar do país. A iniciativa faz parte do programa japonês de redução do uso de energia nuclear após o desastre de Fukushima que reascendeu o medo da contaminação por uranio das águas do Oceano Pacífico que banha o país.

Segundo a Kyocera, empresa responsável pela instalação da usina Kagoshima Nanatsujima, ela não oferece riscos aos trabalhadores, não corre o risco de derreter e pode abastecer até 22 mil casas com a geração de energia através do sol.

A usina foi instalada no extremo sul do Japão em uma enseada protegida naturalmente.

Foto Divulgação

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Boberto por 202 m² de painéis solares, barco percorreu quase 63.040 milhas náuticas apenas com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Embarcação militar de 71,6 metros é oriunda do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, selado entre Brasil e França