Destaque da nova geração do Stand Up Paddle rema por títulos em festival de esportes aquáticos

Por: Redação -
13/11/2019
Foto: Ale Socci

Com apenas 16 anos de idade, e já colecionando conquistas internacionais, o paulista Guilherme Cunha é o grande destaque da nova geração do stand up paddle (SUP) e pode comemorar mais dois importantes títulos na final do Aloha Spirit, um dos maiores festivais de esportes aquáticos do mundo. Ele é um dos nomes confirmados na etapa final, nos dias 22 a 24 deste mês, na Praia do Forte, em Cabo Frio, Região dos Lagos/RJ, e compete como vice-líder na categoria profissional, tanto na prova técnica quanto na longa distância.

Apesar da pouca idade, menos da metade de alguns experientes rivais, como Luiz Guida, o Animal, o atleta que defende Santos chega confiante, pelos resultados já conquistados. Nas duas etapas, em Ilhabela e Brasília, remou no bloco líder, definido na chegada. Mais do que duas conquistas nacionais, também pontuando pelas duas principais ligas internacionais da modalidade, a Paddle League e a APP World Tour, Gui quer a vitória pela grande relação que tem com o evento.

Afinal, foi no Aloha Spirit que ele começou, incentivado pelo pai, Rogério Cunha, e foi ganhando experiência. “É um dos meus eventos favoritos e o que estou competindo há mais tempo. Seria muito legal conquistar esse título. O Aloha é importante pois grande parte dos atletas são amadores e isso faz com que mais pessoas sejam motivadas a começar no esporte”, afirma o jovem talento.

“Já competi algumas vezes em Cabo Frio e sempre tive ótimos resultados, além de ser um lugar maravilhoso. Venho treinando bastante para essa prova, vai ser uma etapa bem disputada e onde posso virar o jogo para primeiro lugar”, ressalta o atleta, que gosta mais de competir na prova técnica. “Tenho facilidade em curvas de boias, ondas e tenho um bom equilíbrio, o que ajuda em uma disputa como essa. Porém eu treino forte para as duas e busco sempre estar bem preparado”, revela.

Além do Aloha, ele teve conquistas internacionais, sendo vice-campeão do Battle of The Paddle 2013, na under12 e under18, campeão do Pacific Paddles Games 2017, na under16 e terceiro em 2018, na pro-júnior. No ano passado foi sétimo under18 no ISA Championship na China, e seu último resultado foi o terceiro lugar no Carolina Cup pro-júnior. Já no Brasil foi campeão nacional em todas as categorias de base – kids, júnior e amador – e hoje figura entre os top 10 profissionais.

“Eu treino todos os dias. Meus treinos na água são com o Paulo Prass, que vem sendo um ótimo técnico e me ajuda muito e os físicos com o João Renato, também importante nessa minha evolução”, conta Gui, também destacando a participação fundamental de seu pai. “Ele sempre me apoiou muito dentro e fora d’água, fazendo o possível e o impossível. Devo muito a ele, é meu grande parceiro para tudo”, agradece o atleta.

O pai lembra o início da trajetória com o filho, ainda com seis anos de idade, sempre com dedicação e buscando apoios para que ele pudesse chegar ao nível atual. “Faço tudo para que ele tenha condições de treinar e competir bem. Fizemos uma parceria com a FUPES (Fundação Pro-Esporte de Santos), que se continuar para os próximos anos vai ajudar bastante. Ele ainda é bem novo, já compete em condições de igualdade com os principais nomes do País, e tem tudo para representar muito bem o Brasil”, relata Rogério.

Além do SUP, o Aloha Spirit terá disputas no va’a, também conhecida como canoa havaiana ou polinésia, com provas nas categorias equipes, individual, duplas e a novidade a canoa V3, para três remadores. Também a natação em águas abertas, valendo como seletiva para uma prova restrita no Arquipélago de Alcatrazes em fevereiro de 2020; o paddleboard; o surfski; o triatlhon waterman (reunindo natação, SUP e paddleboard); e a apneia estática. Outros atrativos serão a prática de yoga, o Festival Aloha Spirit de Cinema e ações socioambientais, culturais e educativas, tendo como tema a Simbologia da Água.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização ([email protected]). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água

    Boat Show traz descontos exclusivos para hospedagem em Itajaí; conheça opções

    Parceria com dois hotéis garante conforto e condições especiais para visitantes do salão, que acontece de 4 a 7 de julho

    Peixe garanhão: Baiacu faz obra de arte gigante para conquistar fêmea

    Círculos ornamentais traçados no fundo do mar já foram um mistério para a ciência e têm como objetivo atrair parceiras para reprodução

    Com 23 barcos vendidos, novidades da Real Powerboats fazem sucesso antes mesmo de irem à água

    Primeira aparição das lanchas Real 34 C e Real 35 deve acontecer no São Paulo Boat Show 2024, em setembro