Novo capítulo na novela de cruzeiros: startup anuncia viagem ao redor do mundo

Jornada da Villa Vie Odyssey vai durar 3 anos e meio; novidade surge pouco depois de prejuízo milionário de concorrente

08/01/2024
Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

Fazer um cruzeiro, para muita gente, é coisa de filme. Mas, na vida real, essa história de navegar pelo mundo está mais para uma novela. Pouco depois da Life at Sea Cruises cancelar um cruzeiro de 3 anos e gerar prejuízos milionários, vem aí uma concorrente: a Villa Vie Odyssey, prometendo uma viagem ao redor do mundo. A jornada terá três anos e meio, começando já em maio deste ano.

A novidade chega através da Villa Vie Residences, uma startup fundada, justamente, por ex-membros da equipe executiva do Life at Sea Cruises, que se demitiram quando a equipe original se separou, em maio de 2022.

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

Para realizar a façanha da viagem ao redor do mundo, a startup confirmou a compra de um navio de 1993, o MS Braemar de Fred. Olsen Cruise Lines, e deu a ele o nome de Villa Vie Odyssey. “A entrega [do navio] está prevista para o final de fevereiro de 2024”, confirmou Peter Deer, diretor administrativo da Fred. Olsen Cruise Lines, à CNN.

 

Apesar dos 30 anos, o navio adquirido pela Villa Vie foi reformado em 2019, mesmo ano em que se tornou o navio mais longo a atravessar o Canal de Corinto — que liga o golfo de Corinto com o mar Egeu.

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

O Villa Vie Odyssey tem capacidade para 924 pessoas, em 485 cabines, e, de acordo com a empresa, seu tamanho relativamente pequeno significa que ele é capaz de atracar “no coração” dos destinos, que, aliás, não serão poucos.

 

Durante os três anos e meio de cruzeiro, o navio deve passar por 147 países e 425 portos, onde fará estadias de dois a sete dias. Para além da diversão nos destinos, os passageiros do navio terão motivos de sobra para ficar a bordo por tanto tempo.

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

A embarcação terá oito conveses, um calçadão “envolvente” e uma piscina ampliada, além de banheiras de hidromassagem. Serão, ao todo, três restaurantes, oito bares e quatro lounges, além de spa, academia, simulador de golfe, biblioteca, “centro culinário interativo” e centro médico. Tudo isso com internet da Starlink e Viasat 3.

Quanto custa o cruzeiro ao redor do mundo

Para aqueles que ficam receosos em se comprometer com os três anos e meio de cruzeiro — haja vista o que aconteceu com os clientes da Life at Sea Cruises –, será possível reservar cabines a partir de 35 dias a bordo.

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

Os preços vão variar de acordo com o que os passageiros escolherem: comprar ou alugar uma cabine. Quem alugar pagará a partir de US$ 89 por pessoa, por dia, por uma cabine interna (cerca de R$ 434 com valores convertidos em janeiro de 2024). As cabines externas custam a partir de US$ 119 (R$ 581) por pessoa, por dia e, as com varandas, custam US$ 199 (R$ 971).

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

Enquanto isso, quem comprar, deverá pagar à vista pela cabine, com valores a partir de US$ 99 mil (R$ 483,3 mil) para opção interna, US$ 149 mil (R$ 727,4 mil) para cabine externa e US$ 249 mil (cerca de R$ 1,22 milhão) na com varanda . Os preços são baseados em ocupações duplas. Viajantes individuais ganham descontos de 30% na cabine interna, 20% na externa e 10% na com varanda.

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

Os proprietários das cabines terão ainda que pagar taxas mensais a partir de US$ 1.750 (R$ 8,5 mil) por pessoa, sendo possível alugar a cabine para outras pessoas (sem custos adicionais). O comprador terá uma garantia de 15 anos pela cabine — tempo de vida útil estimada do navio.

Foto: Villa Vie Residences / Divulgação

Todos os alimentos e bebidas estão incluídos nos valores da viagem ao redor do mundo, até os drinques alcoólicos no jantar. Haverá também serviço de limpeza semanal e serviço de lavanderia quinzenal, sem custo extra.

 

Mikael Petterson, CEO da Villa Vie, diz que o objetivo da empresa a longo prazo é comprar mais navios. Assim, os proprietários podem obter um crédito de 50% para mudar para uma nova embarcação ao final dos 15 anos. Se isso não acontecer, eles receberão 15% do pagamento de volta.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show do ano 2000

    Terceira edição do evento teve de lancha sendo construída ao vivo a tanque de mergulho de 5 m de profundidade

    Com propulsão eólica, Airbus terá frotas marítimas contra emissões de dióxido de carbono

    Gigante da indústria aeroespacial terá velas rotativas e motores biocombustíveis; entenda

    Vila flutuante nas Maldivas promete ser o mais novo "point" dos milionários

    Projeto da rede de hotéis de luxo Soneva traz uma série de comodidades luxuosas com diárias a partir de R$ 25,6 mil

    São Paulo inaugura estruturas náuticas de uso público para alavancar turismo

    Municípios de Pereira Barreto, Três Fronteiras e Rubinéia deram início à primeira fase do Programa de Turismo Náutico

    Nada de bingo! Aos 81 anos, velejadora aposentada bate recordes navegando sozinha

    Mesmo aposentada, Jeanne Socrates já realizou voltas ao mundo num veleiro, e totalmente solitária