Para cruzeiristas

Por: Redação -
28/05/2015

O 5º Cruzeiro Hidrovia Tietê Paraná já tem data marcada para a largada, dia 5 de julho na Marina Sunset BTC, às margens do Rio Tietê e chegada em 9 de julho, em Adolfo. O retorno acontece no dia 12 e a chegada final, em Barra Bonita, no dia 16 de julho. São 500 km de navegação na Hidrovia Tietê-Paraná com duração total de 14 dias. Veleiros de 16 a 37 pés (com motor de popa) podem participar, e as inscrições também estão abertas para as embarcações a motor.

Para os que não podem navegar por 14 dias, é possível a participação por trechos, tanto de pessoas, como embarcações, por quantos dias desejarem.

O passeio inclui eclusagens, city tours, navegação diurna e em flotilha, rádio comunicação/gps, roteiros gastronômicos e culturais, além de segurança e apoio náutico.

Para inscrições é preciso acessar o site da Associação Brasileira de Velejadores de Cruzeiro (ABVC) abvc.com.br.

Foto Divulgação

 
Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos