Possível retorno

11/07/2016

Parado desde 1969, o navio SS United States passará por estudo de viabilidade técnica ao longo de 2016 e pode voltar a ativa após 47 anos. A Crystal Cruises assinou um termo de interesse na reforma completa do navio em parceria com o grupo SS United States Conservancy, mas para cumprir as obrigações técnicas atuais e todos os regulamentos marítimos criados nos últimos 60 anos, o modelo precisará ser totalmente atualizado. Caso o estudo de viabilidade seja positivo, a embarcação será transformada para ter capacidade para 800 hóspedes, com 400 suítes de luxo, restaurantes, programa de entretenimento e spa.

Espaços antigos do navio como o Promenade e o Navajo Lounge serão mantidos, mas a parte mecânica, motores e de navegação será toda atualizada. A Crystal Cruises deverá manter as tradicionais viagens transatlânticas do navio com partidas de Nova York, além de incluir outros itinerários e até voltas ao mundo. O SS United States foi inaugurado em 1952 e, em seu cruzeiro inaugural, atingiu o recorde de velocidade em uma viagem transatlântica, que permanece dele até hoje. Outro recorde que mantém é de ser o maior navio de passageiros projetado e construído na América.

Entre seus passageiros estiveram quatro presidentes norte-americanos – Harry Truman, Dwight Eisenhower, John F. Kennedy e Bill Clinton, esse ainda antes de fazer faculdade -, celebridades, atores e artistas como Marlon Brando, Salvador Dali, Walt Disney, Marilyn Monroe, Coco Chanel, Elizabeth Taylor, Grace Kelly, John Wayne, Duque e a Duquesa de Windsor.

Apesar de ser um ícone para os hóspedes, a embarcação é também um marco militar. Sua construção foi parte de um programa do Pentágono, que visava ter um navio que pudesse ser rapidamente convertido para o uso em guerra. Capaz de carregar 15 mil tropas, tinha propulsão de 240 mil cavalos de potência com capacidade para navegar 10 mil milhas náuticas sem necessidade de reabastecimento.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Vírus gigante encontrado no Ártico pode amenizar efeitos do aquecimento global

    Estudo aponta que o organismo, mil vezes maior do que o vírus da gripe, consegue desacelerar o derretimento do gelo; entenda

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés