Refeno 2015

28/09/2015

 

O veleiro do Rio Grande do Sul, Camiranga, conquistou, neste domingo (27), o troféu Fita Azul da 27ª Edição da Regata Internacional Recife/Fernando de Noronha. É a segunda vez consecutiva que a embarcação do Veleiros do Sul conquista o primeiro lugar da Refeno, considerada uma das provas oceânicas mais importantes da América do Sul.

O barco gaúcho cruzou a linha de chegada às 9h56 (horário do Recife) e completou a travessia em 20h26min37. Segundo o comandante Eduardo Plass, o objetivo principal de toda a sua tripulação, formada por 15 velejadores, não é a conquista do título, e sim, o prazer da velejada. Em 2014, esse mesmo barco – um Soto 65, com 20,55 metros – fez o mesmo percurso em 22h40min43.

De acordo com a Comissão de Regata da Refeno, nenhuma embarcação que partiu do Marco Zero, no último sábado (26), quebrou até o momento. De acordo com as Instruções de Regata, o limite máximo para todas as embarcações chegarem no Mirante do Boldró, em Fernando de Noronha, é a terça-feira (29).

Foto: Divulgação/Gaúcho/AeroRec/Cabanga

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sem deixar feridos, incêndio na Croácia atinge mais de 20 barcos

    Incidente ocorreu em marina na cidade de Medulin, no noroeste do país, no último dia 15

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial