Regata francesa Drheam Cup define data de início de sua próxima edição

Por: Redação -
07/07/2021

A Regata francesa Drheam Cup — ou, como também é chamada, a Grand Prix de France de Curso Au Large — está de volta. A competição multiclasse, realizada pela primeira vez em 2016 e organizada por Jacques Civilise, já tem data definida para o próximo ano: de 13 a 23 de julho de 2022.

A comuna francesa Cherbourg-en-Cotentin, na região administrativa da Normandia, vai receber uma frota de primeiro nível com a chegada da próxima edição da competição, que contará com 12 classes diferentes.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Três novos percursos, adequados às diferentes velocidades dos barcos, serão realizados durante esta grande regata, para garantir que a frota chegue a La Trinité-sur-Mer (outra comuna francesa na região administrativa da Bretanha, no departamento Morbihan) em um curto espaço de tempo, após 3 a 4 dias no mar.

drheam cup

A Regata Drheam Cup tornou-se, em pouco tempo, uma corrida offshore imperdível de verão, realizada a cada dois anos. A cada edição, ela atrai mais competidores — o que atende o lema tanto da própria competição, quanto da celebração ao final dela, uma tradição vista como parte de seu DNA.

O organizador da competição tem um objetivo claro e declarado: tornar este grande evento uma referência na categoria de grandes corridas offshore. Para isso, assim como a Rolex Fastnet Race é realizada em anos ímpares, a Drheam Cup é realizada somente em anos pares.

O evento será aberto a todos os barcos (e, por isso, o nome Grand Prix de France de Curso Au Large), todos os formatos e todos os velejadores (amadores, profissionais, homens e mulheres), com especial destaque sobre os jovens, através da operação Rêves de Large — em que os organizadores despendem de um tempo inicial para convidá-los.

Leia também

» Campeonato Brasileiro de Star está confirmado para este fim de semana em São Paulo

» Cidade do Texas, nos Estados Unidos, recebe competição de wakeboard. Veja os resultados

» Dupla da Nacra 17 está a caminho do Japão para os Jogos de Tóquio

Para celebrar tanto o início quanto o final da corrida, as regiões anfitriãs (Cherbourg-en-Cotentin e La Trinité-sur-Mer) têm o costume de celebrar a participação de todos os concorrentes em um ambiente amigável e com um grande número de pessoas.

drheam cup
Terras anfitriãs (Cherbourg-en-Cotentin, Cotentin, Manche e a região da Normandia de um lado, La Trinité-sur-Mer e Morbihan do outro) celebrando a realização da última edição da regata.

Nos anos de 2016 e 2018, esses eventos contaram com dezenas de milhares de pessoas. Já em 2020, o número não foi tão grande, mas contou com muitos visitantes que passaram a admirar os barcos em Port Chantereyne, mesmo em um ano de pandemia.

Para completar, a organização da Competição Route du Rhum-Destination Guadalupe confirmou que a Regata francesa Drheam Cup atuará como um evento de qualificação, selecionando atletas de todas as classes de barcos que podem entrar na regata transatlântica sozinhos. Isso inclui classes como Ultimes, Imoca, Ocean Fifty, Class40, Rhum Monohulls e Rhum Multihulls.

Essa decisão eleva ainda mais o nível da Dhream Cup, visto que muitos dos velejadores têm encarado a competição como um teste. Para as classes que não visam competir na corrida transatlântica solo, as inscrições permanecem normais.

Os três novos percursos, projetados por Jacques Civilise e sua equipe, terão 600, 1 000 e 1 500 milhas náuticas de extensão. Eles foram alongados e cuidadosamente desenhados para combinar, da melhor forma, as diferentes classes participantes do evento.

drheam-cup

No percurso DC 600, de 600 milhas náuticas, os participantes passam pelo Sul da Inglaterra (West Shamble), pelas Ilhas de Scilly, Ushant e pelo Plateau de Rochebonne.

No percurso DC 1 000, de 1 000 milhas náuticas, os participantes seguirão para a Fastnet após as Ilhas de Scilly, antes de continuar o caminho para Ushant e a bóia BXA (estuário do Gironde) e a Baía de Quiberon.

Já no percurso DC 1 500, de 1 500 mulhas náuticas (Ultimes), os maiores barcos da competição passarão pela Ilha de Man, depois pelo Fastnet, passando por Ushant, atravessando o Golfo da Biscaia até Bilbao e uma última viagem até La Trinité-sur-Mer.

Por Naíza Ximenes, sob supervisão da jornalista Maristella Pereira.

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp. 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Peixe-lua encontrado em praia dos EUA pode ser o maior já registrado na história

    Espécie rara de 2,2 metros foi encontrada já sem vida na cidade de Gearhart, no estado de Oregon

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares