Renovação

Por: Redação -
25/07/2014

Com as Olimpíadas batendo na porta em dois anos, a vela brasileira, uma das modalidades mais vitoriosas nos Jogos, não pode deixar de pensar na nova geração de campeões. Pelo menos é essa opinião de Marcelo Bellotti, do time F7 SerGlass, que está participando da Ilhabela Sailing Week, a mais tradicional semana da modalidade do País. O atleta, que corre na categoria Star, foi na base para escolher seu proeiro.

“Escolhi o Antônio Moreira porque ele é jovem e tem um grande potencial. É importante alimentar o interesse da juventude, pois isso contribui muito para o crescimento da vela no Brasil”, destaca o timoneiro. “Acredito que seja a hora de tirar um pouco o olho dos grandes e focar mais nessa garotada. Muitos resultados bons já estão surgindo e os investidores deveriam considerar mais essa opção”, finaliza.

Recém chegado aos 17 anos, Antonio Moreira lembra que o gosto pela vela vem de berço. Com apoio do pai velejador, começou na classe Optimist, depois migrou para a Laser, teve uma experiência de dois anos na Finn e agora tem como meta iniciar uma campanha olímpica.

“Acabei de voltar de um Mundial e essa já é a minha quarta participação na Ilhabela Sailing Week. Sou neste momento um dos velejadores mais jovens do evento, creio que o mais novo na classe Star. Aprendo com os velejadores experientes, como o Marcelo. Isso me incentiva cada vez mais a não parar”, relata o paulista.

A Ilhabela Sailing Week é uma competição voltada aos barcos de oceano, mas nos últimos anos, a classe Star entrou no cronograma das regatas. Semanas antes, a cidade do litoral norte de São Paulo sedia a Semana de Monotipos para outras categorias de barcos menores.

Irmã de Marcelo, Renata Bellotti comanda outro barco da F7 SerGlass, mas na classe HPE. Também incentivadora da renovação na vela, a atleta apoia o irmão na sua nova escolha.

“Para o Antônio e para os demais jovens que estão aqui é importante velejar ao lado de grandes nomes da vela nacional. Esse aprendizado é fundamental para o desenvolvimento pessoal e profissional na modalidade”, afirma Renata Bellotti.

Foto: Fred Hoffmann

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Vírus gigante encontrado no Ártico pode amenizar efeitos do aquecimento global

    Estudo aponta que o organismo, mil vezes maior do que o vírus da gripe, consegue desacelerar o derretimento do gelo; entenda

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés