Save the Maiden

Por: Redação -
21/06/2014

O ano era 1989 e a inglesa Tracy Edwards começa a marcar seu nome para sempre na história da vela de oceano. Foi ela que comandou a primeira equipe formada apenas por mulheres em uma volta ao mundo. A regata era a Whitbread Round the World Race, atual Volvo Ocean Race, e as meninas partiram a bordo do veleiro Maiden, de 58 pés, para um projeto inédito e custeado pela própria velejadora que, na época, teve de hipotecar sua casa para prosseguir com o sonho de dar a volto ao mundo em um veleiro tripulado apenas por mulheres.

“Quando formei a tripulação do Maiden tive que hipotecar a minha casa para comprar o barco. Depois da regata a única opção que restou foi vender o barco, foi uma fase muito triste. Vendi o veleiro para uma pessoa que cuidou bem dele, mas após isso o Maiden foi vendido novamente e hoje está abandonado”, contra Edwards.

A velejadora acompanhou o destino do veleiro por muitos anos, mas perdeu o rastro do Maiden até receber um e-mail informando que o barco está em uma ilha do oceano Índico em péssimo estado de conservação. A marinha local apreendeu o barco após o último proprietário desaparecer e ofereceu devolver o barco à Tracy assim que soube da importância histórica da embarcação.

Hoje, Tracy está em um projeto para arrecadar dinheiro para a restauração do veleiro. A reforma irá custar 50 mil libras esterlinas, cerca de 85 mil dólares, e Edwards já recebeu o apoio de importante personalidades como Simon Le Bon, vocalista da banda pop Duran Duran, e Sir Richard Branson.

A ideia é terminar a reforma até maio de 2015, quando Tracy Edwards pretende reunir a tripulação original da volta ao mundo e repetir a etapa final Whitbread Round the World Race 1989-90 velejando até Southampton, na Inglaterra. Após a viagem, o veleiro deve ficar exposto em museus náuticos da Inglaterra e também servirá de veleiro de treinamento para jovens velejadores.

Além de comandar o Maiden entre 1989 e 1990, Tracy foi a primeira mulher a participar de uma volta ao mundo. Ela foi cozinheira do veleiro Drum, de Simon Le Bom, que disputou a edição de 1985-86. Em 1990 Tracy, hoje com 50 anos, foi eleita velejadora do ano, mas nunca mais voltou a velejar profissionalmente.

Se o grupo conseguir o dinheiro necessário, o Maiden deve ser transportado até a Cidade do Cabo, onde será restaurado, e voltará velejando para a Inglaterra.

Fotos: Divulgação

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Armatti Yachts vai exibir três lanchas no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Modelos de 30, 37 e 42 pés marcarão presença no evento, que acontece de 4 a 7 de julho

    Por que a tocha olímpica não apaga debaixo d’água? Entenda

    Tradicional revezamento que antecede os Jogos contou com trecho submerso na França, a 20m de profundidade no Mediterrâneo

    Enorme submarino de guerra surge em Santos, no litoral de São Paulo

    Embarcação da Marinha, o Tikuna - S34 chamou a atenção ao atracar com tripulantes sobre o casco

    Quase 1.500 anos: cientistas identificam a planta marinha mais antiga do mundo

    Espécie de alga marinha surgiu no Mar Báltico no período das Invasões Bárbaras, de 375 d.C. a 700 d.C

    Copa Mitsubishi de Vela: 2ª etapa termina com premiação e domingo sem ventos

    Participantes disputaram regatas no sábado, mas premiação aconteceu no dia seguinte sem novas competições