Solara apresenta lancha de 36 pés com hardtop pela primeira vez no São Paulo Boat Show

02/10/2018

O estaleiro gaúcho Lanchas Solara vem surpreendendo pelas soluções inovadoras e acabamento de qualidade. Como tanta lanchas HT apresentadas no salão náutico, a Solara 360 HT — apresentado pela primeira vez no São Paulo Boat Show — segue o conceito open, com um grande teto solar elétrico sobre o salão no lugar do flybridge, mas é uma cabinada, e das boas.

Tem dois camarotes fechados e, num deles, na proa, a cama de casal é uma autêntica king size, com 2,20 m x 2,00 m. Entre um camarote e outro, fica a sala-de-estar, cujo sofá pode ser convertido em uma terceira cama de casal. No banheiro, grande, com pia e vaso sanitário, só o boxe mede 1 m x 1 m. Opcionalmente, pode sair de fábrica com um quarto de marinheiro, sob a praça de popa, com 1,80 m de altura.

No comando, com painel elevado, há dois bancos individuais que reclinam, quase deitam. O tanque de combustível de capacidade de 720 litros e a motorização vai de 2 x 300 hp a 2 x 400 hp, a gasolina; ou 2 x 260 hp a 2 x 370 hp , a diesel. O preço? A partir de R$ 650 mil, com dois motores de 300 hp a gasolina, e já com ar-condicionado e gerador, entre outros acessórios.

Com o tema “O mercado náutico vem com tudo”, o salão náutico paulista trouxe um verdadeiro show de experiência. Contou com um pavilhão exclusivo destinado a cidades com potencial náutico, que prometem seduzir os visitantes. A atração mostrou o potencial turístico de diversos lugares, cuidadosamente selecionados.

Como de costume, os objetos e serviços mais cobiçados do mercado de luxo, de aeronaves a automóveis, estiveram ao alcance dos visitantes no Espaço dos Desejos, que reuniu marcas de requinte em uma área de mais de 2,5 mil m² reservada.

Pelo quarto ano consecutivo, o PADI Dive Festival, maior evento de mergulho da América Latina, foi realizado simultaneamente ao Boat Show, com novidades aos amantes do fundo do mar.

Além disso, o 4º Congresso NÁUTICA discutiu os entraves ao desenvolvimento do turismo náutico no Brasil e como superá-los. Especialistas de diversas áreas indicaram os caminhos a percorrer. O evento, exclusivo para convidados, aconteceu nos dias 27 e 28 de setembro, e reuniu prefeitos e secretários de turismo.

Os visitantes do maior salão náutico indoor da América Latina puderam, ainda, saborear um cardápio único dentro de uma experiência gastronômica inesquecível, preparada por um dos principais chefs do Brasil.

O São Paulo Boat Show 2018 aconteceu entre os dias 27 de setembro e 2 de outubro e reuniu os principais lançamentos e destaques do mercado náutico em um só lugar. O São Paulo Expo recebeu as principais marcas e representantes do setor, que apresentatam para o público os mais diversos produtos, entre lanchas, infláveis, barcos de pesca, jets, equipamentos, acessórios, motores e muito mais!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A edição deste mês já está disponível nas bancas, no nosso app
e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine

    Criatura de 18 metros está impactando a cadeia alimentar da vida marinha; entenda

    Gelatinoso e transparente, os "picles do mares" causam perturbações no ecossistema durante as ondas de calor oceânicas e preocupam cientistas