Superiate 007, inspirado em James Bond, volta a flutuar após ficar seis meses encalhado

Apesar de não ter aparecido nos filmes, a história do barco que encalhou em cenário paradisíaco é coisa de cinema!

24/03/2023
Foto: Reprodução/iggygeo/Youtube

Não é cena de filme, mas poderia ser: um superiate com inspiração nos barcos de James Bond é abandonado deitado nas águas cristalinas da Grécia — o que poderia, facilmente, ser cenário de um longa-metragem. Seis meses depois, o superiate 007 volta a flutuar, pronto para voltar à ativa.

A história começa em 2 de setembro de 2022, quando o superiate 007 encalhou na Baía de Kolona, costa da Grécia, a apenas ​​15 metros da praia.

Foto: Photothema.gr/Reprodução

De acordo com relatórios iniciais, houve algum tipo de erro durante a navegação. Isso ocasionou  em um desvio de curso da embarcação, fazendo com que o superiate atingisse algumas rochas ao entrar nas águas rasas da baía, perfurando o casco.

 

Todos os cinco passageiros do barco foram resgatados. Para evitar que o 007 afundasse em águas mais profundas, o comandante, então, optou por encalhar a embarcação de forma proposital.

 

 

A atitude teria feito com que o 007 se inclinasse para bombordo e virasse, o que explica o fato da embarcação ficar de lado. E foi assim, deitado, que o 007 passou os próximos seis meses, sem que as autoridades mostrassem pressa para salvá-lo (embora tenham colocado paredes flutuantes para manter a poluição sob controle).

O passado suspeito do superiate 007

Como em uma história em que o protagonista esconde um passado sombrio, a “vida” do 007 começou a ser avaliada mais a fundo. Entregue em 2006 pelo estaleiro Aegean Yachts, sob o nome de Royal Enterprise, a embarcação tinha inicialmente 32 metros (ou 105 pés). Era, até então, o terceiro maior já produzido pela marca.

Foto: Yacht Bible/Reprodução

Depois de muitas modificações, o superiate já contava com 49 metros (160 pés) quando foi encontrado encalhado. Também apresentava todas as mordomias de superiates maiores, como um deque adicional, que não estava no projeto original, e até um heliponto touch-and-go.


Foi apenas em 6 de março de 2023 que as autoridades gregas iniciaram a operação de resgate do 007. Dezesseis dias depois, no último dia 22, como em uma cena final em que o protagonista ressurge das cinzas, veio a reviravolta. O superiate 007 volta a flutuar nas águas cristalinas da Baía de Kolona.

Tudo indica, porém, que esse filme terá continuação, já que a situação do superiate 007 segue levantando muitas dúvidas. Além do fato de as autoridades levarem metade de um ano para removerem uma embarcação que representava perigo para a área, existem suspeitas de que o 007 foi, na verdade, abandonado pelo proprietário.

Foto: Yacht Bible/Reprodução

O personagem em questão seria um empresário suíço milionário, que também era o comandante da embarcação.

 

Em meio às justificativas de que o superiate havia sido encalhado deliberadamente após atingir as rochas da baía, um relatório afirma que o navio não estava mais em condições de navegar e este seria o motivo da atitude do comandante.

 

A denúncia foi incluída em uma reportagem da eSysman SuperYachts, apontando ainda que a navegação estava comprometida devido aos problemas de equilíbrio ocasionados pelas diversas modificações no casco.

 

Segundo as últimas notícias da mídia grega, o proprietário do 007 tem um mês para recuperar a embarcação e evitar multas pesadas. Contudo, a continuação dessa história ainda não foi confirmada pelos produtores.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Vírus gigante encontrado no Ártico pode amenizar efeitos do aquecimento global

    Estudo aponta que o organismo, mil vezes maior do que o vírus da gripe, consegue desacelerar o derretimento do gelo; entenda

    Estrada de pedra de 7 mil anos atrás é registro da história no fundo do Mar Adriático

    Cerâmicas e outros artefatos encontrados no local são vestígios que podem ter pertencido a antiga civilização de Hvar, na Croácia

    Curtir paisagens com água diminui a frequência cardíaca, apontam estudos

    Efeito positivo da água sobre a pressão arterial foi comprovado em três experiências com humanos

    Estaleiro holandês Feadship lança seu primeiro superiate movido a energia solar

    Embarcação de 59,5 metros representa mais um passo da marca rumo ao objetivo de ser neutra para o clima até 2030

    Mestra levará seu maior barco ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro estará no evento náutico com três opções de lanchas que vão de 29,5 pés a 35 pés