Suzuki lança os primeiros motores de popa de 115 e 140 hp drive-by-wire

Por: Redação -
18/12/2020

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

A Suzuki afirma que os seus novos motores de popa de 115 e 140 hp são os primeiros da sua classe a oferecer todas as vantagens da tecnologia drive-by-wire.

Tradicionalmente, os motores de popa de tamanho médio são controlados por cabos que empurram fisicamente o acelerador e os atuadores de mudança de marcha conforme você move a alavanca (geralmente por meio de cabos de aço revestidos).

Com a tecnologia drive-by-wire, muitas vezes chamada de fly-by-wire, os controles do acelerador e das mudanças enviam sinais eletrônicos por fios que instruem os componentes eletrônicos do motor a obedecer às suas ordens.

É um sistema comumente usado em potentes motores internos e cada vez mais em motores de popa de 200 hp ou mais. No entanto, esta é a primeira vez que ele foi pensado para motores de popa de menos de 150 hp.

O drive-by-wire torna o aparelhamento mais fácil pelos fabricantes, que só precisam encaminhar os fios em vez de traçar um lance de cabo que ficará preso se dobrado com muita força. Mas talvez o mais importante para o usuário final, o resultado é um acelerador preciso e super suave e controles de mudança de marcha.

Leia também

» 4ª edição de expedição de canoa havaiana sairá de Arraial D´Ajuda com destino a Niterói

» Conheça o maior projeto da Azimut Yachts: o Grande Trideck de 38 metros

» Estaleiro Italiano apresenta lancha de 67 pés com acabamento de superiate

Por mais importantes que sejam essas mudanças, há uma série de outras melhorias. Uma taxa de compressão atualizada de 10,6: 1 ajuda esses novos motores de popa de 2.0 litros a alcançar melhor velocidade máxima e aceleração, melhorando a eficiência térmica. A eficiência do combustível também foi aumentada em comparação com os modelos DF115A e DF140A existentes da Suzuki.

Suzuki diz que os testes de fábrica demonstraram uma eficiência de combustível de 5% a 7% melhor para o DF140BG em velocidades de cruzeiro intermediárias a altas. O novo DF115BG demonstrou até 5% a 6% melhor eficiência de combustível em velocidade de cruzeiro.

Um alternador de 40 A em ambos os modelos visa oferecer melhor desempenho e carregamento da bateria em baixas velocidades de marcha lenta – ideal para embarcações com muitos eletrônicos.

E uma carenagem redesenhada incorpora uma nova estrutura de entrada de ar com separação de água aprimorada e um sistema silenciador/ressonador para atenuar os ruídos do motor e fornecer uma experiência de navegação mais agradável em todas as velocidades do motor.

Eles estão disponíveis em comprimentos de eixo de 508 mm (L) e 635 mm (X) e estarão disponíveis para pedido no final deste ano. Os preços dos novos motores ainda não foram anunciados.

Gostou desse artigo? Clique aqui para receber o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e leia mais conteúdos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Concurso levará estudantes para visitar moderno navio de pesquisa da Marinha do Brasil

    Alunos de ensino superior, médio e fundamental podem participar de disputa de redação organizada pelo Centro de Excelência para o Mar Brasileiro

    Volvo Penta levará simulador de atracação virtual ao Boat Show de Itajaí

    Além da experiência imersiva, marca apresentará aos visitantes do evento náutico o sistema IPS para navegação otimizada

    Ícone da vela brasileira, Robert Scheidt lança biografia em livro

    Com noite de autógrafos do velejador, evento de lançamento será nesta quinta-feira (20), em São Paulo

    Mudanças climáticas estão afetando o tamanho das baleias-cinzentas; entenda

    Em estudo, pesquisadores afirmam redução de 13% no comprimento do animal nos últimos 25 anos

    Itajaí é polo náutico forte; conheça alguns estaleiros da região

    Das pequenas lanchas aos grandes iates, estaleiros de renome fabricam seus barcos em território itajaiense