Teste Yamaha GP1800R SVHO: o jet dos campeões mundiais de velocidade vai além das 70 mph

Esportivo, repleto de recursos tecnológicos, o modelo oferece emoção e muita diversão na água

30/11/2022

Se você é apaixonado por velocidade e se liga em competições de jet, certamente já conhece o Yamaha GP1800R SVHO. Isso porque, na história das corridas profissionais de motos aquáticas, nunca um jet dominou as competições em pista fechada da maneira como os modelos da série Yamaha GP de WaveRunners — leia-se GP1800R SVHO e GP1800R HO —, que venceram praticamente todas as grandes corridas de alta velocidade do mundo.

Foi com um GP da Yamaha que o paulista Umberto Brito, por exemplo, conquistou o campeonato mundial de jet na categoria Runabout Turbo Stock, competição disputada em Lake Havasu, no Arizona, nos Estados Unidos, conhecida como capital mundial do jet.

 

 

Esportivo, repleto de recursos tecnológicos, o GP1800R é um jet voltado para o público que está em busca de emoção e muita diversão na água, podendo ser utilizado tanto para o lazer como para competição.

Equipado com um motor superalimentado de 1.812 cilindradas e quatro cilindros da Yamaha, alcançou os 72,4 mph (ou 62,9 nós!) de velocidade máxima, marca simplesmente alucinante.

 

Para sentir na prática o que tudo isso representa, aceleramos um jet da série GP (modelo SVHO, o top da linha esportiva da Yamaha) nas águas do Mar Pequeno, em São Vicente, no litoral de São Paulo.

 

Depois, no seco, avaliamos detalhadamente todos os seus recursos tecnológicos e de segurança. Aqui, equipamentos e acessórios não faltam.

Já ao embarcar no jet, você percebe que há algo diferente por ali. A posição de pilotagem é confortável e a carenagem, ergonômica.

 

Acionado o acelerador, logo vem a certeza de se estar a bordo de um verdadeiro puro-sangue esportivo. Passar algum tempo no comando de um GP 1800R SVHO é como estar numa pista de corrida. É pura adrenalina.

 

Mesmo com as ondulações, o mar bem mexido e o tanque cheio (70 litros), ele navegou na faixa entre 36 e 40 mph (31 e 35 nós).

Já dentro de um dos braços calmos do Mar Pequeno, como uma faca na água, chegou facilmente à incrível marca de 72,4 mph (62,9 nós). Uma estilingada! E olha que a unidade testada por NÁUTICA era zero quilômetro. Nem sequer estava amaciada.

 

 

Ágil e radical, a máquina japonesa mostrou também ser muito firme, estável, gostosa de pilotar. Em nenhum momento ameaçou jogar o piloto na água, mesmo cruzando ondas desencontradas e mar mexido.

 

A pilotagem precisa e segura é sinal de que o casco também foi bem desenvolvido, e não apenas o motor. Você não briga com o jet para andar rápido e a sua grande potência significa mais controle.

O casco e o convés dos jets da Yamaha são confeccionados com um material mais leve que a fibra de vidro tradicional: o NanoXcel 2, marca registrada da Yamaha.

 

Segundo a empresa, por conta desse material, seus cascos e deques são considerados superfícies de Classe A, termo automotivo para uma superfície lisa e de alta qualidade. Esta superfície Classe A permite que a Yamaha ofereça cores de pintura metálica que as outras marcas não podem.

 

A tela do GP 1800R, Connext de 4,3 polegadas, traz todos os dados do motor e informações sobre a embarcação (horímetro, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, trim, etc.), mas não é touch: o comando é feito por um touchpad, que  permite que o usuário mova o cursor ao toque de botões emborrachados bem na frente do assento, do lado direito do jet.

O guidão, inclinável, com sistema de ajuste, tem visual inspirado em modelos de corrida. Na mão esquerda fica o botão do sistema “No Wake”, que permite ao piloto manter a rotação do motor dentro de uma faixa desejada, como na hora de entrar ou sair de uma marina, por exemplo.

 

Por sua vez, o Trim automático (Auto Trim), com controle de curvas e de largada, funciona independentemente do Trim elétrico (com acionamento no guidão).

 

Quando (auto) acionado — durante uma curva mais fechada, por exemplo — muda automaticamente o trim para a posição proa para baixo, permitindo que você faça o ataque com total confiança. Essas funções transmitem melhor sensação de pilotagem.

O tanque de combustível tem capacidade para 70 litros, permitindo ao pilo andar forte, com boa autonomia. Uma pequena corrente evita que a tampa do bocal do tanque caia.

 

Na lista de recursos de conforto e segurança do Yamaha GP 1800R há também o RIDE (sigla de Reverse with Intuitive Deceleration Electronics), sistema de desaceleração intuitiva com ré.

 

Tem três funções: desaceleração, ré e o auxílio em manobras. Com este recurso é possível controlar a aceleração na saída, fazer manobras e até mesmo reverter para a ré, tudo de forma fácil, rápida e intuitiva.

Entre os itens de conforto, há dois grandes compartimentos, um na proa com borracha de vedação em torno da tampa, outro sob o assento, o que resulta em uma capacidade de armazenamento total de 107 litros.

 

Sem contar um nicho exclusivo para o celular, com saída opcional de USB para carregar bateria do aparelho. Essa caixa não é completamente estanque, mas à prova de respingos e de chuva.

 

Para animar os passeios, nas laterais do guidão, o estaleiro instalou dois encaixes para as caixas de som, sistema original portátil da Yamaha, o que reduz o risco de roubo.

Opcionalmente, é possível instalar um sistema de som fixo. O resultado, tanto no uso (o som é limpo, de qualidade) como esteticamente, ficou muito bom.

 

Um detalhe interessante é que a água não fica empoçada ao redor do convés, por conta da instalação de um ralo. Já na plataforma estendida, uma escada, ou degrau, facilita o reembarque, o que é providencial em caso de queda ou mergulho no mar.

 

Há ainda um pega-mão e um encaixe para um suporte para puxar esqui e wakeboard. Resumindo: se navegando ele fez bonito, examinado no seco ele também chama atenção. E ainda atende aos requisitos relacionados à emissão de poluentes, devido ao seu moderno motor 4 tempos, 4 cilindros de 1.812 cilindradas.

Saiba tudo sobre o Yamaha GP 1800R SVHO

Pontos altos

  •  Aceleração fortíssima
  • Estabilidade nas curvas
  • Sistemas eletrônicos de manobras e desaceleração

Pontos baixos

  • Levanta água na proa em mar mexido além do esperado
  • Tela multifuncional é pequena
  •  Faz falta um acolchoamento para as pernas junto ao casco

Características técnicas

Comprimento: 3,35 m
Largura: 1,24 m
Altura: 1,20 m
Motor: 1.812 cc supercharger, 4 tempos, 4 cilindros
Capacidade de combustível: 70 litros
Peso: 342 kg
Painel: Connext de 4,3” com touchpad
Casco e deque: NanoXcel 2®
Capacidade de armazenamento: 107,6 litros
Passageiros: 3 pessoas

Quanto custa o Yamaha GP 1800R SVHO

O preço sugerido do Yamaha GP 1800R SVHO é a partir de R$ 158.586,00. Valor pesquisado em novembro/2022. Para saber mais sobre o modelo testado, acesse o site oficial da Yamaha.

 

Consultor técnico: Guilherme Kodja
Edição de texto: Gilberto Ungaretti
Edição de vídeo: Luiz Becherini
Fotos: Victor Oliveira e Divulgação

 

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine