Timoneiro

Por: Redação -
22/07/2014

Depois de se manter como proeiro número 1 do mundo, com o bronze conquistado no Campeonato Mundial, Bruno Prada se prepara para um desafio diferente no Sul-Americano da classe Star, durante a Ilhabela Sailing Week.

Dessa vez, Prada será o timoneiro de sua dupla durante a competição sul-americana. “Vou velejar como timoneiro, e terei como proeiro o parceiro Guilherme de Almeida, que atualmente trabalha com o Torben Grael. Ele é um grande atleta e acabou de voltar do mundial, onde acabou na nona colocação”, afirma.

Além dos nomes brasileiros sempre competitivos, o Sul-Americano também terá a presença de quatro barcos argentinos. Os representantes da Argentina terão três barcos do Clube Náutico dos Olivos, entre os quais o de Torkel e mais um veleiro do Clube de Regatas La Plata. O Sul-americano de Star ainda contará com tripulações dos Iates Clubes, da Bahia, Rio de Janeiro e Brasília, Clube de Campo São Paulo, Yacht Club Paulista, e Asbac SP, demonstrando a força da nobre classe que mais rendeu medalhas olímpicas à vela brasileira.

Bruno vai brigar pelo bicampeonato da Ilhabela Sailing Week, já que venceu a competição em 2013, ano da estreia da classe Star, quando velejou como proeiro ao lado de Robert Scheidt.

Foto: Fred Hoffmann

 

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasileira faz "dobradinha" em premiação da ONU de fotos marinhas

    A fotógrafa Andrea Marandino conquistou a 1ª e 2ª colocação em concurso mundial

    Robô submarino encontra lula com ovos gigantes no fundo do mar

    Cientistas acreditam tratar-se de nova espécie do animal, capaz de botar ovos com o dobro do tamanho comum

    Grand Ocean Boats leva lancha de 37 pés ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro exibirá o modelo Grand Ocean 37 na segunda edição do evento náutico, que vai de 4 a 7 de julho

    De 4º maior lago do mundo a deserto: o que aconteceu com o Mar de Aral

    Má gestão de recursos naturais tornou o Mar de Aral um dos maiores desastres ambientais do mundo

    Destroços do último navio de Ernest Shackleton são encontrados no Canadá

    Quest, explorador polar de uma das figuras mais conhecidas da navegação, está no mar de Labrador, a cerca de 390 m de profundidade