Vai começar!

07/04/2016
DCIM100GOPRO

Acontece nesta sexta-feira, 8, a abertura do maior salão náutico outdoor da América Latina. De volta à Marina da Glória, totalmente reformada, o Rio Boat Show chega em sua 19ª edição reunindo todas as novidades e destaques do setor náutico, entre iates, veleiros, lanchas, jets, infláveis, caiaques, pranchas, além de motores, equipamentos, eletrônicos e acessórios em geral, de grandes fabricantes, distribuidores e revendedores do setor, em 12 000 m².

Com barcos na água – e a encantadora vista da Baía de Guanabara – os visitantes poderão, ainda, realizar test drive das embarcações e, assim, decidir sua compra. O Rio Boat Show 2016 terá 10 dias de duração e vai até o dia 17 de abril, um domingo. Os ingressos antecipados já estão disponíveis no site oficial do evento e custam R$ 60 (inteira), R$ 30 (idosos acima de 65 anos) e R$ 5 (portadores de necessidades especiais).

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem nada mais de 100 metros sem respirar em lago congelado e quebra dois recordes

    Aos 52 anos, experiente nadador suíço acumula títulos e já deteve outro recorde mundial; confira

    Resorts 'no meio do nada' oferecem de natação com cavalos a plantio de recifes

    Ultraluxuosos, estabelecimentos cercados por belas águas buscam se diferenciar com passeios extravagantes; conheça 5 deles

    Búzios ganhará Centro de Desenvolvimento da Vela após parceria de ICAB e CBVela

    Parceria inédita prevê treinos das equipes jovem e principal, clínicas, uma escola de vela e projeto social para fomento do esporte na região

    Tubarão mais rápido dos oceanos é filmado no litoral de São Paulo; assista

    Conhecido como tubarão-mako, animal que pode atingir até 70 km/h foi flagrado próximo à Ilhabela

    Pinguim aparece em praia de Cabo Frio (RJ), surpreende banhistas e levanta dúvida: é normal?

    Apesar de ter sido visto navegando tranquilamente no mar transparente da região, presença do animal em águas brasileiras levantou questionamentos