Volta ao mundo

Por: Redação -
25/09/2015

A Regent Seven Seas, companhia mundial de cruzeiros de luxo representada no Brasil pela Qualitours Cruises & Tours, anuncia cruzeiro de volta ao mundo em 2017 e já com com 70% dos camarotes reservados. Com capacidade para 490 hóspedes, o cruzeiro visitará seis continentes e 31 países, passando por mais de 60 portos.

O itinerário também inclui 29 patrimônios mundiais da UNESCO, que podem ser explorados durante as excursões ilimitadas garantidas pela companhia, como Petra, na Jordânia; A Grande Barreira de Corais, na Austrália; a Catedral de Leão, na Nicarágua e as Grutas de Elefanta, na Índia. De acordo com o CEO da empresa, Frank Del Rio, a viagem durará 128 noites e partirá de Miami, no dia 5 de janeiro de 2017, a bordo do premiado Seven Seas Navigator.

O custo da viagem parte de US$ 54 999, por pessoa. Com reservas abertas desde 15 de julho, os viajantes que comprarem todo o percurso terão direito a benefícios extras, como uma noite pré-cruzeiro em um hotel, um voo em primeira classe, um pacote de isenção de visto, serviço de lavanderia ilimitado, Wi-Fi, entre outros benefícios. A Qualitours Cruises & Tours mantém o câmbio congelado a US$ 3,23 para as reservas efetuadas até 1º de outubro. Para mais informações, acesse www.qualitours.com.br.

Foto: Divulgação

Assine a revista NÁUTICA: www.shoppingnautica.com.br

 

 

 

 

 

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasileira faz "dobradinha" em premiação da ONU de fotos marinhas

    A fotógrafa Andrea Marandino conquistou a 1ª e 2ª colocação em concurso mundial

    Robô submarino encontra lula com ovos gigantes no fundo do mar

    Cientistas acreditam tratar-se de nova espécie do animal, capaz de botar ovos com o dobro do tamanho comum

    Grand Ocean Boats leva lancha de 37 pés ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro exibirá o modelo Grand Ocean 37 na segunda edição do evento náutico, que vai de 4 a 7 de julho

    De 4º maior lago do mundo a deserto: o que aconteceu com o Mar de Aral

    Má gestão de recursos naturais tornou o Mar de Aral um dos maiores desastres ambientais do mundo

    Destroços do último navio de Ernest Shackleton são encontrados no Canadá

    Quest, explorador polar de uma das figuras mais conhecidas da navegação, está no mar de Labrador, a cerca de 390 m de profundidade