Voz da Vela

Por: Redação -
02/12/2014

Pernambuco está ganhando cada vez mais espaço no cenário nacional da vela. O pernambucano Ted Monteiro, famoso pelos títulos conquistados nas águas, é o mais novo membro do Conselho Técnico de Vela (CTV), criado há um ano e meio pela da Confederação Brasileira de Vela (CBVela). O grupo trabalha para buscar melhorias técnicas nos campeonatos nacionais e internacionais do esporte.

“Ficou decidido que cada região terá, pelo menos, um representante. É um passo muito importante para a vela pernambucana, pois estamos envolvidos e sabendo de tudo o que acontece lá dentro. Temos uma reunião a cada dois meses. Já participei de quatro encontros. Agora, não só Pernambuco, mas também o Nordeste tem alguém para ser a sua voz”, comemorou Ted.

O foco do CTV está centralizado no classificatório para as Olimpíadas. Antes, as vagas eram decididas numa disputa pré-olímpica, o que causava frequentes injustiças. “Às vezes, acontecia de um velejador estar indo muito bem durante todo o ano, mas não ter um bom rendimento no pré-olímpico e ficar sem a vaga. Por isso, resolveram criar esse conselho técnico, que vem avaliando todos os velejadores olímpicos do Brasil desde o início do ano”, explicou Ted.

O CTV tem um prazo de quatro anos de existência, podendo ser renovado posteriormente. “O nosso objetivo principal é identificar nomes que possam aos poucos integrar a delegação brasileira que disputará os Jogos do Rio em 2016 e outras competições internacionais. Tudo será na base da avaliação técnica, tendo como base várias edições de campeonatos. Isso é muito bom para descobrirmos novatos que possam se destacar”, encerrou Ted.

Foto: Divulgação

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

 

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Armatti Yachts vai exibir três lanchas no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Modelos de 30, 37 e 42 pés marcarão presença no evento, que acontece de 4 a 7 de julho

    Por que a tocha olímpica não apaga debaixo d’água? Entenda

    Tradicional revezamento que antecede os Jogos contou com trecho submerso na França, a 20m de profundidade no Mediterrâneo

    Enorme submarino de guerra surge em Santos, no litoral de São Paulo

    Embarcação da Marinha, o Tikuna - S34 chamou a atenção ao atracar com tripulantes sobre o casco

    Quase 1.500 anos: cientistas identificam a planta marinha mais antiga do mundo

    Espécie de alga marinha surgiu no Mar Báltico no período das Invasões Bárbaras, de 375 d.C. a 700 d.C

    Copa Mitsubishi de Vela: 2ª etapa termina com premiação e domingo sem ventos

    Participantes disputaram regatas no sábado, mas premiação aconteceu no dia seguinte sem novas competições