Aparência de lancha da década de 20 e tecnologia do século 21: conheça a Miss Moonshine

Feita à mão, embarcação de mogno com estilo clássico foi construída por antigo restaurador de barcos Riva

11/12/2023
Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Os runabouts de madeira foram barcos que fizeram muito sucesso no período entre os anos 20 e 30, se consolidando como um modelo clássico no mercado náutico. Com a chegada da fibra de vidro, contudo, essas embarcações foram ofuscadas. Ainda assim, carregam amantes pelo mundo todo e, se você é um deles, precisa conhecer a Miss Moonshine.

Feita a mão a partir do mogno, a Miss Moonshine traz o estilo clássico que conquistou corações mais de 100 anos atrás atrelado às novas tecnologias do mercado de embarcações, em um projeto realizado por Kevin Fitzke, da Fitzke Boatworks, com sede em Minnesota, nos Estados Unidos.

Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Artesão, Kevin começou sua carreira restaurando barcos Riva antigos. Com a experiência adquirida, sob a orientação do renomado arquiteto naval Michel Berryer, ele decidiu projetar sua própria obra-prima. Surge, então, a Miss Moonshine.

Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Clássica e atemporal, a embarcação de Kevin foi, claro, construída com técnicas modernas, diferente dos barcos do século 20. Com 23 pés, o barco traz em seu design um estilo elegante, com toque vintage, inspirado no trabalho dos americanos John Hacker e George Crouch, considerados os melhores engenheiros navais das décadas de 1920 e 1930.

Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Seu casco foi fabricado à mão, utilizando mogno africano laminado moldado a frio. As laterais e o convés, contudo, são de mogno hondurenho, também moldado a frio, com tábuas duplas, enquanto o fundo do barco foi feito com a mesma madeira do casco, com tábuas triplas. Segundo Fitzke, seu design é inspirado nos carros do Grande Prêmio, anteriores à Segunda Guerra Mundial.

Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Ao todo, até quatro pessoas podem navegar na Miss Moonshine, mas, para maior conforto, o ideal é realizar passeios em dupla de dois adultos. Sua cabine — também feita à mão — traz um volante com aro em madeira, além de um painel equipado com medidores personalizados, inspirados em relógios mecânicos.

Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Já quando o assunto é potência, a Miss Moonshine leva consigo um motor V8 GM 350 modificado, montado à meia-nau, que dá ao barco 320 cv de potência. Há também na embarcação um propulsor de proa para facilitar a atracação — bastante incomum para lanchas desse tamanho.

Foto: Fitzke Boatworks / Divulgação

Gostou da Miss Moonshine? A Fitzke Boatworks está aceitando pedidos do modelo com entrega prevista para o próximo verão no Hemisfério Norte. Segundo Fitzke, o estaleiro atualmente trabalha para produzir a primeira versão em escala real do barco, já que o modelo das fotos foi usado para testes e prototipagem final.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Memória Náutica: relembre como foi o Rio Boat Show 99

    Evento se destacou por trazer inovações que foram além dos barcos para 51 mil visitantes

    Rio Boat Show 2024 será palco para estreia da Schaefer V44 em águas brasileiras

    Lançamento walk around da Schaefer Yachts estará nas águas da Marina da Glória, de 28 de abril a 5 de maio

    Megaiate apreendido vira "batata-quente" para os Estados Unidos; entenda o caso

    Governo norte-americano quer vender embarcação e alega não ter condições de pagar manutenção

    Reveladas imagens inéditas de navio que afundou com seu capitão há 84 anos

    O graneleiro Arlington foi encontrado nos EUA e traz, além de imagens, a história do capitão que não quis se salvar

    Novo estudo mostra que baleia-azul está acasalando com baleias-comuns mais do que deveria; entenda

    Número até então desconhecido de animais com DNA híbrido colocou pesquisadores em alerta