Barco impresso em 3D vai para a água em viagem inaugural. Veja o vídeo

Por: Redação -
11/01/2021

Os limites da tecnologia se expandiram muito na última década, e na vanguarda dessa expansão estão os recursos da impressora 3D. Essa tecnologia tem sido usada nas indústrias médica, aeroespacial e automotiva. E agora, está entrando em grande estilo na cena náutica. Um grupo da Suécia imprimiu em 3D um barco completo e dão algumas dicas sobre sua primeira viagem.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

O barco de uma peça foi lançado em Gotemburgo, Suécia, para determinar a viabilidade de um barco a motor impresso em 3D. A equipe, composta por membros das organizações RISE e Cipax, projetou e imprimiu este barco único. O objetivo deste projeto era fazer barcos customizáveis ​​com baixo custo e prazos curtos.

O modelo, apelidado de Pioner, foi lançada em 16 de dezembro de 2020 no arquipélago da costa oeste da Suécia. Demorou apenas três dias para o barco ser construído, e isso estava acontecendo em um ritmo cauteloso.

Em primeiro lugar, existe a população civil que anseia por pôr as mãos nestas embarcações fáceis de fazer. Mas com baixa sobrecarga e tempos de produção rápidos, também há uma série de outros grupos que estão interessados ​​nos barcos, como a polícia, o corpo de bombeiros e as forças armadas. Esses grupos procurariam adicionar opções personalizáveis ​​ao Pioner, como suportes de extintores de incêndio e instalações de equipamentos de mergulho.

LEIA MAIS

>> Startup italiana apresenta lancha de fibra de vidro impressa em 3D

>> Vídeo mostra produção de barco pela maior impressora 3D do mundo

>> Lancha feita na maior impressora 3D do mundo é testada na água

Uma das chaves deste projeto, e para avançar uma das chaves para os grupos municipais e militares interessados ​​nos barcos, é a possibilidade de customizar embarcações. Outro interesse é que os custos de reprodução não vão disparar por esses barcos serem feitos sem moldes.

O grupo ainda tem um longo caminho a percorrer com seu barco impresso em 3D, mas eles estão fazendo um progresso significativo. Alguns dos obstáculos que eles ainda precisam enfrentar envolvem a capacidade do barco de permanecer flutuando enquanto está cheio de água, o que o Pioner mal consegue fazer.

Além disso, devido à natureza do plástico usado no processo de impressão 3D, o barco em si é mais denso que a água. Isso significa que antes de entrar no mercado, alguns elementos de flotação devem ser adicionados a ele. Mas esses desafios não irão parar a equipe da RISE, que caminha para estar na vanguarda da indústria de manufatura de aditivos.

Gostou desse artigo? Clique aqui para assinar o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e receba mais conteúdos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Mestre em Mecânica, Ricardo Paragon ensina a evitar panes no mar no NÁUTICA Talks

    Empresário e técnico premiado compartilhará dicas importantes durante o Rio Boat Show 2024

    Marinha anuncia regras para barcos durante show da Madonna, no Rio

    Área delimitada para o evento só aceitará embarcações identificadas, vistoriadas previamente e que respeitem os limites de lotação

    Hélio Magalhães divide décadas de experiência como velejador no NÁUTICA Talks

    Com 45 anos de mar e mais de 200 milhas náuticas navegadas, palestrante compartilhará ensinamentos no Rio Boat Show 2024

    Na Holanda, live permite acionar "campainha de peixes" para liberar passagem de animais por eclusa

    Transmissão ao vivo mostra quando um peixe aguarda passagem; espectadores avisam operadores ao "tocar campainha"

    Renault apresenta veleiro desmontável, jet elétrico e prancha motorizada

    Marca francesa propõe novas soluções de mobilidade e mostrou inovações durante lançamento de carro elétrico