Empresa britânica lançará seu novo bote elétrico neste fim de semana na Alemanha

Por: Redação -
16/01/2020

A RS Electric Boats, a nova empresa irmã do fabricante britânico de veleiros RS Sailing, lançará seu novo RIB elétrico no Boot Düsseldorf, na Alemanha, neste fim de semana. O Pulse58 passou dois anos em desenvolvimento e é considerado inovador como o primeiro RIB com um acionamento elétrico totalmente integrado.

O Pulse58 usa componentes eletrônicos marinizados já comprovados no uso automotivo. Um banco de baterias de 57 Kwh armazenado em um gabinete estrutural projetado especificamente para esse objetivo entrega até 104 v à unidade de propulsão RAD.

“O acionamento RAD é uma unidade de acionamento retrátil exclusiva e integral que alimenta a correia desde os motores gêmeos até uma unidade de acionamento sem hub”, explica a empresa. “O sistema de gerenciamento eletrônico controla todos os aspectos do inversor, controle do motor e condicionamento da bateria e também controla o mecanismo de inclinação do inversor elétrico que eleva o inversor RAD para a popa em águas rasas”.

LEIA TAMBÉM

>>Inovações em design impulsionam a performance de embarcações Azimut-Benetti
>>A época do ano mais gostosa para navegar também é a que exige atenção redobrada
>>Estaleiro britânico revela primeiras imagens do novo Predator 60 EVO

O design do casco do Pulse58 foi projetado especialmente para seu acionamento elétrico. A forma do casco e o longo comprimento da linha de água proporcionam, de acordo com a empresa, um arrasto de baixa velocidade diminuído que se adapta ao torque instantâneo da energia elétrica, proporcionando uma plataforma estável e manobrável em velocidade. O banco de baterias no fundo do casco diminui o centro de gravidade, aumentando o conforto. Os tubos Hypalon e o piso antiderrapante do cockpit integram-se com o objetivo de proporcionar um acabamento de alta qualidade e durabilidade.

A experiência adquirida na construção sustentável dos veleiros RS Aero e RS21 permitiu à RS trazer ao mercado o que afirma ser o RIB laminado mais sustentável. A RS Electric Boats também fez parceria com a Tree Aid para compensar o carbono e garantir que todo o processo do ciclo de construção seja neutro.

“Semelhante aos carros elétricos, o acionamento elétrico completo requer uma mudança de mentalidade e hábitos de uso que correspondem à sua capacidade. Essas pequenas mudanças são essenciais para proteger o futuro do nosso planeta e o prazer contínuo de andar de barco de maneira sustentável”, afirmou a empresa.

Receba notícias de NÁUTICA no WhatsApp. Inscreva-se!

Quer conferir mais conteúdo de NÁUTICA?
A nova edição já está disponível nas bancas, no nosso app e também na Loja Virtual. Baixe agora!
App Revista Náutica
Loja Virtual
Disponível para tablets e smartphones

Para compartilhar esse conteúdo, por favor use o link da reportagem ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos e vídeos de NÁUTICA estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem nossa autorização ([email protected]). As regras têm como objetivo proteger o investimento que NÁUTICA faz na qualidade de seu jornalismo.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano

    Brasília Boat Show terá presença da NX Boats com lancha de luxo assinada pela Pininfarina

    Modelo estará nas águas do Lago Paranoá de 14 a 18 de agosto; ingressos para o salão já estão disponíveis

    Lancha resistente a fuzil é o novo reforço da Polícia Militar do Paraná; conheça o barco

    Embarcação militar Aruanã 29-CM-P atuará junto à Patrulha Costeira no combate à criminalidade e segurança de 39 comunidades

    Rei e cerveja: conheça a pequena ilha que tem ‘monarca’ próprio e pub centenário

    Pertencente à Inglaterra, Ilha de Piel é habitada há pelo menos 3 mil anos e conta com um antigo castelo

    Olimpíadas de Paris: você sabia que o surfe não será disputado na França?

    Em decisão polêmica, Comite Olímpico escolheu outro país para sediar todas as baterias do esporte; entenda