Com três crianças, família viaja ao redor do mundo em barco a vela

Australianos trocaram casa por vida a bordo e colecionam experiências pelos mares

04/11/2022
Reprodução: Instagram @sailing_to_roam

Um casal australiano decidiu pôr em prática um sonho: viver por pelo menos um ano navegando. O detalhe é que David e Erin Carey não possuíam experiência alguma velejando e tinham três filhos pequenos à época, o que torna a aventura um pouco mais desafiadora.

 

Sete anos atrás, os dois deixaram seus empregos no governo australiano, onde recebiam bons salários, e começaram o planejamento para cumprir esse objetivo e conseguir viajar ao mesmo tempo em que cuidam da educação das crianças — hoje com idades entre 8 e 13 anos.

O sonho da família Carey surgiu após o casal assistir a um documentário sobre veleiros. A partir daí, a família — que vivia na cidade de Adelaide — decidiu criar um planejamento para um dia poder fazer uma viagem desse porte.

Assim, por cerca de dois anos, o casal juntou suas economias até ter dinheiro suficiente para a compra da embarcação. O modelo de veleiro escolhido possui mais de 14 metros de comprimento e foi batizado de Roam. 

 

 

Com a compra do barco resolvida, o casal ainda precisou recorrer a um empréstimo financeiro, para não passar nenhum sufoco financeiro em alto-mar, já que passariam ao menos 12 meses sem emprego.

Reprodução: Autoevolution

Em entrevista ao Euronews, Erin contou que ela e seu marido fizeram aulas de vela, com o intuito de terem a completa noção sobre o assunto, assim como aulas de primeiros socorros, para saber agir caso surgisse algum problema entre os navegantes.

Um ponto ressaltado pelo casal é que eles dão preferência para navegarem apenas aos finais de semana. Desta forma, a aprendizagem das crianças e o trabalho de Erin não são tão afetados e eles sentiam como se morassem em um apartamento sobre as águas.

Reprodução: Autoevolution

A família já visitou diversos destinos ao redor do globo, entre eles, as belas águas da região do Caribe, o mar Mediterrâneo e até uma travessia do Atlântico, em direção a Portugal.

 

Na lista de desejos da família ainda está visitar a Turquia e Marrocos, após o inverno europeu — período em que eles vão aproveitar o calor na Austrália.

 

*Por Felipe Yamauchi, sob supervisão da jornalista Denise de Almeida

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Submarino da Marinha dos EUA utilizado na 2ª Guerra Mundial é encontrado no mar da China

    Embarcação perdida em combate há quase 80 anos estava a 900 metros de profundidade em posição vertical

    Primeira turma de mulheres na Marinha lança livro com vivências e bastidores

    Obra dividida em quatro capítulos relembra o pioneirismo das 307 jovens que se tornaram as primeiras praças na força armada

    Bilionário planeja visita ao Titanic e chama submarino que implodiu de "engenhoca"

    Larry Connor está construindo um submersível capaz de alcançar 3,7 mil metros de profundidade

    Novo aquário da China promete animais marinhos em ambiente de sonho

    Espaço de 140 mil m² prevê receber 3,5 milhões de pessoas por ano a partir de 2027, quando inaugurar

    Teste Solara 380 Bowrider: lancha encanta com amplos espaços e boa navegabilidade

    Muito agradável para uso externo, a nova embarcação tem aberturas laterais na popa, solário triplo e cockpit espaçoso