Iate COMO

Por: Redação -
13/04/2015

Uma plataforma de diversão e camarote de luxo. É assim que o fenomenal Como é definido por seu dono, o neozelandês Neville Crichton, que usa o iate para assistir ao Grande Prêmio de Fórmula 1 em Mônaco e desfilar por Saint-Tropez. A primeira diferença do Como, um barco de 151 pés com casco e superestrutura de alumínio, tem a ver com seu dono, Neville Crichton. Na contramão da maioria de seus pares no multimilionário mundo dos superiates, ele não faz questão do anonimato. E é isso que torna o espetacular Como um iate ainda mais especial.

Leia a reportagem completa na edição de abril de NÁUTICA. Já nas bancas ou por meio da loja virtual. Clique e compre já a sua.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sino de navio americano naufragado durante a Primeira Guerra Mundial é encontrado na Inglaterra

    Embarcação naufragou após ser atingida por submarino alemão; objeto será exposto no Museu da Marinha americana

    Com método inovador, jovem inventor quer acabar com plásticos no mar

    Irlandês criou equipamento para monitorar poluição aos 12 anos e foi premiado pelo Google aos 18; conheça

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Barco percorreu mais de 63 mil milhas náuticas só com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos