Missão cumprida: tripulação de NÁUTICA completa travessia de catamarã da África ao Brasil

Último episódio de "Uma Aventura no Atlântico" mostra navegação pela costa brasileira e chegada do Leopard 46 a motor

23/03/2023

Depois de mais de um mês em alto-mar e 4.453 milhas náuticas percorridas, a tripulação do catamarã de “Uma Aventura no Atlântico” chegou, enfim, ao seu destino, na catarinense Itajaí. Você pode conferir o trecho final dessa emocionante jornada no último episódio da série, que estreia nesta quinta-feira (23), no Canal Náutica.

Antes, os fãs da série poderão acompanhar os quatro viajantes em uma live especial no Instagram @revistanautica. A tripulação de Náutica irá responder perguntas dos espectadores e contar mais sobre os bastidores da saga a partir das 19h30.

 

 

Durante toda viagem, os tripulantes Guilherme Kodja, Murilo Novaes, Lúcio Júnior e Fábio Borges puderam vivenciar momentos de contemplação da natureza, inclusive avistando baleias jubarte e uma espécie rara de golfinho.

Uma Aventura no Atlântico: missão cumprida

No último episódio da série “Uma Aventura no Atlântico”, o comandante Guilherme Kodja explica o percurso final da viagem, que proporcionou a ele e sua tripulação muitos momentos marcantes pela vastidão do oceano Atlântico, dentro de um Leopard 46 Powercat.

 

A chegada da fase final oceânica deu início à fase costeira até Itajaí — o destino final. Neste percurso, a tripulação do catamarã se deparou com algumas surpresas.


Por mais de uma vez, atravessaram o mesmo resquício de uma frente fria que havia passado há alguns dias pelas regiões sul e sudeste do Brasil. Segundo o meteorologista Giovanni Dolif, responsável por dar suporte à tripulação, isso acontece devido a um fenômeno raro. E as surpresas não pararam por aí!

Ao encostarem por Cabo Frio, para tomar a proa de Itajaí após mais de 25 dias navegando, o catamarã se encontrou em meio a um exercício militar da Marinha do Brasil e da Marinha dos Estados Unidos, com vários navios e até aviões.

Além disso, o último episódio da série mostra que a passagem pelo Arquipélago dos Alcatrazes deu um toque especial à viagem. Ele é de suma importância para a preservação da vida marinha e do ecossistema costeiro. As ilhas estão em uma área de proteção ambiental federal, e sua conservação é crucial para a sobrevivência de várias espécies marinhas.

Um novo desafio no último episódio da série

A tripulação, que já havia superado vários obstáculos, de repente, se deparou com mais um: um navio cargueiro, lotado de containers que navegava rumo à Navegantes, em Santa Catarina.

 

Segundo Kodja, em momentos como esse a navegação se torna ainda mais desafiadora. A experiência fica perigosa, já que essas embarcações têm visibilidade reduzida e manobrabilidade limitada, o que aumenta o risco de colisões, além da possibilidade de um container cair.

Em uma situação desse tipo, “é necessário manter a velocidade baixa, ter uma equipe treinada e estar muito ciente dos riscos para garantir a segurança da navegação”, explica o comandante.

A travessia chega ao fim

Depois de quase 4.500 milhas náuticas, a tripulação, enfim, chegou até Itajaí. Para se ter uma ideia da distância do percurso, o comandante Kodja compartilhou uma curiosidade no último episódio da série. “Uma navegação costeira do través do Chuí até o través do Oiapoque (sem paradas), equivale a 3.300 milhas náuticas”, explicou.

Após muitos dias rodeados pela água do mar, em uma jornada desafiadora, a épica travessia chega ao fim, e catamarã a motor atraca em terras catarinenses. O último episódio da série mostra que, com certeza, as experiências vividas nesta aventura jamais serão esquecidas pela tripulação, que conseguiu realizar o percurso com sucesso e foi presenteada com muitas maravilhas da natureza.

Concluir uma travessia tão desafiadora nos ensinou muito sobre nós mesmos, nossas habilidades, limitações…e mostrou a importância de trabalhar juntos, em equipe, para alcançar reais objetivos – Guilherme Kodja, comandante

Saiba mais sobre “Uma Aventura no Atlântico”

Um catamarã a motor com quatro tripulantes encara o desafio de cruzar 4.455 milhas náuticas pelo oceano Atlântico. Com todo o trajeto documentado em vídeo, a viagem deu origem à série de NÁUTICA: “Uma Aventura no Atlântico”.

Sucesso de público, a produção recebeu centenas de elogios dos espectadores desde que seu lançamento. “Prevejo que essa série será a melhor do ano. Isso sim é conteúdo náutico de primeira”, foi um dos comentários que o primeiro episódio recebeu.

 

A emocionante jornada durou cerca de um mês e incluiu paradas em ilhas remotas e avistamento de baleias e golfinhos. Nos sete episódios da série, divulgados semanalmente no Canal Náutica, você pode conferir os detalhes desta navegação, rotina a bordo, lugares e as experiências incríveis.

A travessia começou na Cidade do Cabo, a bordo de um catamarã de 46 pés com dois motores Yanmar 8LV370 biturbo — extremamente silenciosos e eficientes, como atestou a equipe nesta navegação. O destino final é a catarinense Itajaí.

 

Inscreva-se no canal para acompanhar essa aventura e o melhor conteúdo náutico do Brasil.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Carregador de baterias é destaque da Global Power Systems no Boat Show de Itajaí

    Empresa especialista em soluções de energia também exibirá gerador náutico e outros itens

    Iate Marine leva opções de cotas compartilhadas ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Sistema da empresa oferece grupos de quatro e oito cotas para quem deseja dividir os custos e uso da embarcação

    Vokan apresenta serviço de seguros náuticos no Marina Itajaí Boat Show 2024

    A corretora estará presente no evento, que acontece entre 4 e 7 de julho, em Santa Catarina

    Estofados náuticos da Agroquímica estarão no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estande terá opções da marca Kelson's para todos os gostos no salão que acontece de 4 a 7 de julho

    Yachtmax leva Ferretti 720 ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Representante da Ferretti e Okean no Brasil estará com dois barcos no evento náutico, de 4 a 7 de julho