O que é o “vapor” que se formou sobre lagos e rios congelantes nos EUA?

“Fumaça” que sai das águas tem intrigado quem passa pelo Rio Chicago e pelo Lago Michigan

23/01/2024
Foto: TikTok @windycitylibrarian / Reprodução

Apesar de o Brasil ser um país tropical, durante o inverno muitas cidades sofrem com as baixas temperaturas. É nesses momentos que, ao ar livre, aquela tradicional “fumacinha” sai da boca. Algo parecido tem acontecido nos Estados Unidos, mas com as águas do Rio Chicago e do Lago Michigan. Mas, o que explica esse fenômeno?

Para início de conversa, é importante ressaltar que, nos últimos dias, os EUA têm sofrido com a chegada de uma massa de ar ártico, que despencou as temperaturas de algumas regiões a -40°C. Com isso, o “vapor” que paira sobre as águas em questão se intensificou.

@leylalately Steam from the Chicago River today. It was so cold evem the river was not ready. #chicagoriver ♬ Winter – AShamaluevMusic


Esse vapor, aliás, não é como aquele que sai de uma chaleira quando a água já está fervendo. Na verdade, ele se assemelha mais, justamente, à “fumacinha” que sai do nariz e da boca das pessoas em dias muito frios.


A explicação para o fenômeno que paira sobre as águas do Rio Chicago e do Lago Michigan está ligada à diferença de temperatura entre o ar frio e a água mais quente. Isso porque, no limite ente os dois, se forma uma camada de ar, que acumula vapor — por mais frio que esteja.

@windycitylibrarian Sea smoke over Lake Michigan on January 15, 2024. #SeaSmoke #LakeMichigan #Chicago #Winter ♬ Dreamland – Alexis Ffrench


O processo para que a fumacinha apareça se dá, então, da seguinte forma: o ar quente da água sobe, e o vapor, em contato com o ar muito mais frio, condensa e vira a névoa que se observa no rio e no lago.

@chicago_natural Chicago is so cold that the lake is a Sea Smoke ️ nick_ulivieri/IG #chicago #chicagodowntown #downtownchicago #lakemichigan #winter #chiberia ♬ original sound – Chicago Natural


No vídeo anterior, a fumaça que sai do Rio Chicago é bem nítida e espessa, e isso se dá pelo fato de que, naquela região, há uma grande diferença de temperatura entre o ar e a água, fato ligado ao chamado “ponto de orvalho”.

 

O ponto de orvalho é a temperatura até a qual o ar deve ser resfriado para que o vapor de água presente no espaço se condense na forma de orvalho ou geada — no caso, aquela “fumacinha”.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Sino de navio americano naufragado durante a Primeira Guerra Mundial é encontrado na Inglaterra

    Embarcação naufragou após ser atingida por submarino alemão; objeto será exposto no Museu da Marinha americana

    Com método inovador, jovem inventor quer acabar com plásticos no mar

    Irlandês criou equipamento para monitorar poluição aos 12 anos e foi premiado pelo Google aos 18; conheça

    Procurando um terreno? Ilha intocada na Patagônia Chilena está à venda

    Local tem cerca de 445 km², mais de 80 lagos, a Cordilheira dos Andes de fundo e custa aproximadamente R$ 173,6 milhões

    1ª embarcação capaz de produzir seu próprio hidrogênio está prestes a finalizar volta ao mundo

    Barco percorreu mais de 63 mil milhas náuticas só com energias renováveis

    Expedição realizada no Chile pode ter descoberto mais de 100 novas espécies marinhas

    Biólogos do Censo Marinho têm o objetivo de descobrir 100 mil novos seres do mar nos próximos 10 anos