Ônibus aquáticos exóticos levam público para explorar os canais de Tóquio

Embarcações chamam atenção pelo design inusitado e percursos requisitados

24/05/2023
Foto: Organização Nacional de Turismo do Japão/Reprodução

Que tal conhecer os canais da metrópole mais populosa do mundo a bordo de um ônibus aquático que parece ter saído diretamente de um filme do James Bond? Ou então, quem sabe, dentro de uma embarcação brilhante e colorida?

O Rio Sumida, na capital do Japão, se ramifica a partir do rio Arakawa, em Iwabuchi, e deságua na Baía de Tóquio. É nele que os visitantes podem escolher turistar nos barcos futuristas Hotaluna e Himiko ou em embarcações coloridas e tradicionais.

Foto: Organização Nacional de Turismo do Japão / Reprodução

Independentemente da escolha, os ônibus aquáticos são a melhor maneira de passear por Tóquio. Por meio deles, é possível ir de um destino a outro de uma forma diferente, contemplando uma visão panorâmica de vários pontos turísticos.


Navegando nos ônibus aquáticos japoneses, é possível ir de Asakusa — o bairro com atmosfera de Tóquio antiga –, até os Jardins Hamarikyu, aberto ao público em 1946. A região de Odaiba, conhecida por ser uma moderna área de compras, também entra no percurso.

Asakusa, bairro do município de Taito, em Tóquio

Os passeios são divididos em várias linhas, com roteiros e durações diferentes. O trajeto mais rápido fica na Linha Rio Sumidagawa. Por lá, os ônibus aquáticos saem de Asakusa com intervalos de 30 minutos e param em Hamarikyu e Píer Hinode, antes de voltarem para o ponto inicial. A estimativa é que uma viagem completa, de ida e volta, leve em torno de 1h20.

 

O trajeto mais longo, por sua vez, fica na Linha Tokyo Mizube. Nessa opção, é possível apreciar as pontes de Tóquio em uma viagem completa de até 2h30. Contudo, existe a opção de desembarcar em qualquer uma das paradas, como Ryogoku ou o Parque à beira-mar de Odaiba.

Foto: Hotaluna / Divulgação

Para navegar a bordo do futurístico Hotaluna, o interessado deve embarcar na linha que leva o nome do barco e ir de Asakusa até Odaiba. O cruzeiro, que conecta Asakusa ao Píer Hinode e ao Parque à beira-mar de Odaiba, parte a cada duas horas. Uma viagem (só de ida) leva em torno de 1 hora.

 

A última opção é a Linha Odaiba, que conecta o Píer Hinode ao Parque à beira-mar de Odaiba, com partidas a cada 45 minutos.

 

Seja em uma embarcação futurística ou mais tradicional, a certeza é que navegar em ônibus aquáticos é mais uma parada obrigatória ao viajar para Tóquio.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Brasileira faz "dobradinha" em premiação da ONU de fotos marinhas

    A fotógrafa Andrea Marandino conquistou a 1ª e 2ª colocação em concurso mundial

    Robô submarino encontra lula com ovos gigantes no fundo do mar

    Cientistas acreditam tratar-se de nova espécie do animal, capaz de botar ovos com o dobro do tamanho comum

    Grand Ocean Boats leva lancha de 37 pés ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estaleiro exibirá o modelo Grand Ocean 37 na segunda edição do evento náutico, que vai de 4 a 7 de julho

    De 4º maior lago do mundo a deserto: o que aconteceu com o Mar de Aral

    Má gestão de recursos naturais tornou o Mar de Aral um dos maiores desastres ambientais do mundo

    Destroços do último navio de Ernest Shackleton são encontrados no Canadá

    Quest, explorador polar de uma das figuras mais conhecidas da navegação, está no mar de Labrador, a cerca de 390 m de profundidade