Opinião: comprar um barco novo, além de todo o prazer que proporciona, é um ótimo investimento

Por: Redação -
16/08/2022

Por Renato Meira*

“Para quem adora navegar, como eu, mas ainda não se convenceu de que vale a pena ter um barco novo para chamar de seu, eu costumo apresentar alguns números que derrubam qualquer preocupação que se possa ter: o barco não desvaloriza como um carro — pelo contrário, muitas vezes até valoriza, oferecendo mais retorno que aplicações financeiras — e, na ponta do lápis, é um ótimo investimento!

Surpreso? Todo mundo fica mesmo. Mas, contra números não há argumentos. Na média, uma embarcação perde, no máximo, 20% do seu valor no primeiro ano de uso, e cerca de 10% nos subsequentes — até chegar à metade do custo de um novo, quando, então, seu preço estabiliza. Isso explica por que nem sempre as lanchas usadas são assim tão mais baratas do que as novas.

Isso tudo, repito, na média. Porque, muitas vezes, o barco até valoriza. É o que está ocorrendo agora, com muitas marcas, no mercado brasileiro.

Dependendo da demanda, o comprador paga “x” por uma lancha e, pouco tempo depois, essa mesma lancha está valendo “x” mais “y”.

Vou dar um exemplo concreto, tomando como modelo o caso de um amigo, para mostrar que vale a pena comprar um barco. Em 2012, esse meu amigo comprou uma lancha de 43 pés por R$ 1,5 milhão. Hoje, uma lancha igual custa por volta de R$ 2,5 milhões. Ou seja, houve uma valorização de 70%!

Está certo que o dinheiro, numa aplicação financeira, também seria corrigido. Mas a remuneração dificilmente seria tão grande, e ainda haveria o perigo de a aplicação produzir resultado negativo. Com o barco, não. Você aumenta seu patrimônio sem correr riscos.

Já no caso dos carros, para ficar na comparação inicial, a perda média de valor é bem maior, entre 25% e 30% apenas no primeiro ano, e segue declinando nos anos seguintes. Há outras vantagens para o bolso em relação ao automóvel. Por exemplo: não existe IPVA náutico.

Também, ao contrário do que se costuma pensar, a manutenção de um barco não é nenhum absurdo. No caso de um carro, somando-se o valor do IPVA, do seguro, do combustível para cerca de 1.000 quilômetros por mês, dos estacionamentos e da depreciação, em apenas um ano perde-se em torno de 50% do valor investido — ou seja, em dois anos, daria para comprar outro carro igualzinho.

Já para um barco a despesa somada chega a, no máximo, 30% do valor do barco, incluindo combustível para 10 horas de uso por mês, material de limpeza, manutenção, seguro, estadia na marina, marinheiro e revisões do motor.

Faça as contas aí. Não parece, mas ter um barco sai mais em conta do que comprar um segundo ou terceiro carro para a família — com a vantagem extra de que nenhum automóvel vai até onde um barco chega.”

*RENATO MEIRA mora em São Paulo e está em sua quarta lancha: uma cabinada de 35 pés. Todas, aliás, compradas no São Paulo Boat Show.

Vem aí o São Paulo Boat Show 2022

A histórica 25ª edição do São Paulo Boat Show está chegando. De 23 a 28 de setembro, a capital paulista vai sediar o maior salão náutico indoor da América Latina. São esperados para 2022 mais de 100 expositores, distribuídos por uma área climatizada de 90 mil m², com dezenas de novidades em lanchas, veleiros, jets, infláveis, motores, equipamentos, acessórios e serviços, além de atrações como destinos náuticos, palestras e objetos de luxo. Prepare o coração!

Anote aí!

SÃO PAULO BOAT SHOW 2022
Quando?
 De 23 a 28 de setembro
Onde? São Paulo Expo
Mais informações: saopauloboatshow.com.br

VEJA TAMBÉM
>>De submarino caseiro a dicas para comprar barco: palestras NÁUTICA TALKS chegam ao São Paulo Boat Show
>> Visitantes do São Paulo Boat Show têm descontos exclusivos em hotéis

ESTE ESPAÇO É SEU! Se você tem algo a dizer sobre a vida náutica, mande e-mail para [email protected] com o seu relato.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Primeiro catamarã a hidrogênio dos EUA está pronto para servir como balsa

    Guarda Costeira norte-americana autorizou o início do serviço, que transportará até 75 pedestres por vez pela Baía de São Francisco

    Governo do Rio de Janeiro reduz imposto para fabricantes de embarcações

    Vitória para o setor, incentivo fiscal para o setor náutico reduz de 27% para 7% a alíquota do ICMS para venda de barcos

    Teste Real 40 Cabriolet: lancha se destaca pelo conforto no cockpit, cabine e posto de comando

    Testada nas águas de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, modelo ainda chama atenção pela pilotagem a céu aberto

    Cruzeiro nudista pelo Caribe é aposta de empresa dos Estados Unidos; conheça

    Com previsão de lançamento em 2025, viagem sem roupa pelos mares custa a partir de R$ 10 mil, mas tem regras rígidas de convivência

    Robert Scheidt será o embaixador da 51ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela

    Maior medalhista da história olímpica do Brasil estará no evento patrocinado pela Mitsubishi de 20 a 27 de julho