Se você precisa rebocar uma embarcação mas não sabe como, não se assuste. Veja aqui como agir

Por: Redação -
28/06/2021

Você sabe rebocar? Não, não é só amarrar um cabo e sair puxando outro barco. Veja por quê.

Navegando, não é raro encontrar outro barco pedindo ajuda. E, às vezes, é preciso removê-lo para um lugar seguro. Mas para rebocar um barco em mar aberto e, principalmente, em águas agitadas, não basta apenas amarrar um cabo e sair puxando.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

Uma operação dessas, se mal feita, pode resultar em acidentes até piores do que deixar o outro barco à deriva, jogado à própria sorte.

reboque

Em compensação, se bem executada, dá para rebocar até uma embarcação bem maior que a sua e com total segurança para ambas!

Como? É só seguir alguns cuidados, como estes abaixo:

  1. Use cabos de náilon, pois eles têm boa elasticidade. O ideal para reboques é ter a bordo um cabo de cerca de 20 milímetros de espessura e uns 60 metros de comprimento.

  2. Se as águas estiverem agitadas, o comprimento do cabo de reboque deve ser igual à distância entre as cristas das ondas, porque isso evita esticamentos  bruscos.

  3. Depois de amarrado no outro barco, parta bem devagar, para não esticar bruscamente o cabo, porque é neste instante que ele costuma se romper.

  4. Ao mudar de rumo, o rebocador deve fazê-lo lentamente e avisando antes o barco rebocado, para facilitar a manobra.

  5. Coloque toda a tripulação do barco rebocado na popa. Assim, a proa ficará mais leve e diminuirá o ziguezague dos dois barcos. Mas o barco rebocado precisa ter, também, alguém no comando do leme.

  6. Diminua bastante (e bem antes!) a velocidade do seu barco rebocador, antes de parar totalmente. Lembre-se que o barco de trás, sem força-motor, não tem como parar rapidamente. E, pela inércia do deslocamento dado, pode bater no seu próprio barco.

    reboque

  7. A embarcação rebocada deve deixar uma âncora preparada para ser lançada ao se aproximar do seu destino. Dependendo das condições do vento, da maré e do tamanho do barco rebocado, será preciso jogar a âncora para ajudar a parar o barco.

Leia também

» Confira as precauções que todo navegador deve ter para não se tornar uma vítima da pirataria

» Tudo o que você precisa saber para enfrentar as ondas numa boa

» Manutenção de barcos: tudo o que você precisa saber

Onde e como amarrar o cabo

A regra geral é: cabo na popa de quem puxa e na proa de quem está sendo puxado!

Porém, nos veleiros rebocados, se os cunhos não forem resistentes o bastante, amarre o cabo diretamente no mastro.

Se, no entanto, for usar os cunhos, divida o esforço entre dois deles, um em cada bordo. Já a maioria das lanchas tem alças na popa e na proa, justamente para reboques.

reboque

Outra alternativa é amarrar o cabo numa peça de madeira robusta e colocá-la, atravessada, dentro de uma gaiuta de proa. Só não faça isso se o mar estiver muito agitado, porque pode entrar água no barco, pela própria gaiúta.

Use pedaços de pano ou peças de roupa para evitar o atrito do cabo com partes fixas do barco.

Jamais prenda o cabo num guarda-mancebo, pois eles não foram feitos para isso.

nó
Nó de Cunho: Este nó é o mais indicado para amarrar um cabo. É rápido de amarrar e fácil de tirar

E tome cuidado ao amarrar o cabo de reboque no cunho: dê várias voltas nas asas do cunho antes de travar o nó com um cote. Caso contrário, ele vai virar um “nó de faca”: só sai cortando o cabo.

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares

    Ações de despoluição na Baía de Guanabara fazem vida marinha voltar às águas

    Expedições comandadas pelo Instituto Mar Urbano observaram mais animais na região e melhor qualidade da água

    Boat Show traz descontos exclusivos para hospedagem em Itajaí; conheça opções

    Parceria com dois hotéis garante conforto e condições especiais para visitantes do salão, que acontece de 4 a 7 de julho