6 pontos imperdíveis no Guarujá para quem gosta de jets

02/02/2015

O conceito sobre uso de jet mudou bastante nos últimos tempos. Hoje as motos aquáticas, que fazem a cabeça de muita gente por aí, estão maiores, com maior capacidade para passageiros e bagagem, mais confortáveis e confiáveis, além de possuírem mais autonomia. Para os adeptos do jet e quem está entrando nesta onda, hoje é possível fazer passeios mais longos, conhecer novas praias, ilhas, canais e pontos turísticos que antes só se faria de lancha. NÁUTICA conversou com o empresário Aguinaldo Serra, proprietário da Serra Racing, que dá um roteiro para se fazer de jet pelo Guarujá, litoral Sul de São Paulo, começando pela Praia da Enseada e saindo pelo mar, seguindo pela esquerda. Confira:

1 – Praia da Enseada: A mais extensa e badalada praia do local, é a base do jet na região, onde estão disponíveis marinas especializadas, restaurantes e quiosques com a estrutura necessária para passar um ótimo fim de semana.

2 – Praia do Éden: Considerada umas das mais lindas deste litoral, este pequeno reduto é isolado pelo acesso complicado por terra, tornando a praia exclusiva, menos badalada e de águas calmas. Há apenas um pequeno ponto com alimentação.

3 – Praia de Pernambuco: Plana e extensa, tem mar não muito agitado e conta com várias opções de alimentação.

4 – Praia do Perequê: É caracterizada como uma vila de pescadores, com comércio especializado em frutos do mar. Oferece uma série de pequenos restaurantes junto a sua orla.

5 – Praia de São Pedro: É linda! Possui águas verdes e claras, mas com mar mais agitado. É área de preservação e não tem área de comércio.

6 – Praias das Conchas e Iporanga: São áreas de preservação ambiental, monitoradas por condomínios particulares. Mansões, coqueiros e pedras ilustram sua orla. Suas águas são calmas, abrigadas e cristalinas, e há uma linda cachoeira. Assim como a Praia de São Pedro, não possui comércio.

As demais praias do Guarujá são mais específicas. Saindo à direita da Enseada, tem as Praias das Pitangueiras e Astúrias – localizadas próximas ao centro –, destinadas a banhistas, a Praia do Tombo, frequentada por surfistas, e a linda, pequena e, também, preservada, Praia de Guaiúba, que tem boa estrutura para oferecer aos visitantes.

Para os mais experientes e sempre em turma, há a opção de fazer um passeio maior e bem interessante: dar a volta completa na Ilha do Guarujá pelo canal de Bertioga. Este trajeto é possível porque no canal existem marinas com estrutura completa, desde abastecimento de combustível até bons restaurantes. Mas este assunto fica para um próximo post.

 

Curta a revista Náutica no Facebook e fique por dentro de tudo que acontece no mundo náutico.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada

    Italiana Rossinavi lança catamarã híbrido-elétrico de 43 metros

    Modelo nasce como “projeto mais inovador” do estaleiro, com tecnologias sustentáveis e até uso de Inteligência Artificial

    Schaefer Yachts anuncia barco que não afunda, ideal para resgates em alto-mar

    Com o nome de Interceptor 48 Pilot, novidade é fruto de parceria com a empresa irlandesa Safehaven Marine

    Criatura de 18 metros está impactando a cadeia alimentar da vida marinha; entenda

    Gelatinoso e transparente, os "picles do mares" causam perturbações no ecossistema durante as ondas de calor oceânicas e preocupam cientistas