Cercado por água e floresta, resort flutuante na Tailândia só é acessado de barco

Composto por 32 cabanas, espaço oferece atrações que vão de canoagem a safári e conta com restaurante em jangada

08/05/2024
Foto: Divulgação

Cercado por montanhas de calcário e uma verdejante floresta tropical, o Phutawan Raft House é um santuário perfeito para quem deseja relaxar longe da correria da cidade. Localizado na Tailândia, o resort flutuante só pode ser acessado de barco e oferece uma série de atrações para seus visitantes.

O espaço é composto por 32 cabanas — firmadas sobre as águas do Lago Cheow Lan, dentro do Parque Nacional Khao Sok — alcançadas após um trajeto de 30 minutos, com saída no Cais Municipal de Cheow Lan. A paisagem natural encanta não só pelo entorno, como pela cor do lago, de um verde-esmeralda sedutor.

Foto: Divulgação

O detalhe que deve ser estudado com mais atenção por quem não abre mão da privacidade é o esquema de funcionamento dos banheiros, todos comunitários. Como as cabanas não são suítes, não há toaletes privativos.


Encantos do resort flutuante na Tailândia

Os hóspedes do Phutawan Raft House têm à disposição uma série de passeios de barco, que acontecem ao longo de todo o ano. No roteiro da trilha na floresta, há a visitação à Caverna Pakarang, feita em uma jangada de bambu.

Foto: Divulgação

Quem preferir dar um tempo da parte aquática, pode seguir para um safári nas proximidades, com avistamento de animais selvagens como leopardos, elefantes, tigres e ursos malaios.

 

No resort flutuante é possível aproveitar o terraço, pescar, praticar canoagem ou simplesmente nadar pelas belas águas. As refeições também ganham um charme a mais, já que são feitas a bordo de uma jangada e oferecem peixes de água doce, pescados no lago. A especialidade da casa é o peixe gourami gigante frito, mas há pratos como frango frito com castanha-de-caju, sopa de bagre quente e azeda, e sopa tailandesa de vegetais picantes com camarão.

 

As estadias nas cabanas começam em 2.500 baht (cerca de R$ 344, na conversão atual) e incluem três refeições e alguns passeios, como trekking, rafting e visita à caverna.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Saiba como seu barco pode ajudar moradores do Rio Grande do Sul

    Grupo Náutica uniu forças com a CUFA para apoiar o estado atingido por enchentes; instituição busca pequenos barcos para o transporte de doações

    Sem deixar feridos, incêndio na Croácia atinge mais de 20 barcos

    Incidente ocorreu em marina na cidade de Medulin, no noroeste do país, no último dia 15

    Nova lancha da Azimut promete reduzir em até 40% as emissões de CO₂

    Batizada de Seadeck 6, embarcação foi apresentada em piscina no maior evento de design do mundo, na Itália

    EUA enviam ao Rio de Janeiro porta-aviões gigante de 333 metros; entenda

    USS George Washington atracou no Brasil como parte da operação Southern Seas, que visa incentivar a cooperação entre os países

    Em fase final de testes, Aquabus de Ilhabela transportaram 1,5 mil pessoas no fim de semana

    Novo sistema de transporte aquaviário contará com três catamarãs e capacidade para 60 pessoas em cada viagem; data de inauguração ainda não foi divulgada