Intech Boating anuncia aquisição da Sessa Marine International: confira entrevista exclusiva

Presidente da empresa fala sobre próximos passos, expectativas e objetivos futuros do estaleiro

10/04/2023

A Intech Boating, estaleiro catarinense que produz a marca italiana Sessa Marine no Brasil desde 2011, anunciou a aquisição de 100% das ações da Sessa Marine International. O tradicional estaleiro italiano é produtor e detentor das marcas de embarcações Sessa Marine, Key Largo, Dorado, Tiburon, Islamorada e Ocean.

A partir dessa ação, a Intech Boating quer reafirmar seu compromisso com clientes, parceiros de negócio e fornecedores.

 

A aquisição é parte estratégica da empresa para expandir seus negócios e manter a Sessa Marine no patamar de uma das marcas mais respeitadas do mercado náutico mundial.

 

A operação seguirá comandada por José A. Galizio Neto, presidente da Intech Boating, com apoio da diretoria da Sessa Marine na Itália, que inclui a CEO Shaoting Chen e o novo grupo de conselheiros.

Confira a entrevista de NÁUTICA com José Antônio Galizio Neto, presidente da Intech

NÁUTICA: AGORA QUE A AQUISIÇÃO FOI CONCLUÍDA, QUAIS SÃO OS PRÓXIMOS PASSOS?

José A. Galizio Neto: São quatro fases. A primeira foi a aquisição da Sessa Marine. A segunda será a reestruturação. Na terceira, vamos entrar com remodelagem de linha, lançamentos e novos produtos. Na quarta, vamos buscar os mercados que a Sessa Marine ainda não atua. Basicamente, o mercado latino, a América Central e a América do Norte, especialmente os Estados Unidos.

 

COMO VAI FUNCIONAR COM TODAS ESSAS MARCAS (KEY LARGO, DORADO, TIBURON, ISLAMORADA E OCEAN)?

José Galizio Neto: As marcas Key Largo e a Sessa Marine continuarão apresentando novidades. Já as outras quatro marcas (Dorado, Tiburon, Islamorada e Ocean) vamos estudar detalhadamente a história de cada uma delas e entender o mercado. Após isso, deverão ser retomadas com uma nova linha de produtos.


A PRODUÇÃO MUNDIAL DA LINHA SESSA E KEY LARGO SERÁ FEITA NO BRASIL?

José Galizio Neto: Não. As duas fábricas vão funcionar em paralelo. Na primeira reestruturação, a Intech Boating continua produzindo os modelos que já produz em Santa Catarina, com a introdução da linha Key Largo para o segundo semestre desse ano.

A Sessa continua com as atividades e entregas de produção na Itália. Os barcos grandes continuam sendo produzidos na Itália nessa primeira fase. O modelo de 58 pés, terminando a industrialização, vem para o Brasil, para ser produzida aqui.

No decorrer desse processo, é provável que a fábrica italiana se transforme em um centro de desenvolvimento e industrialização. E nesse momento, calculamos que no terceiro ano, vamos trazer a maior parte da produção para o Brasil. Estamos agora em uma fase de elaboração desse plano estratégico.

 

COMO FICA A PARTE DE CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO?

José Galizio Neto: A produção no Brasil e na Itália têm modelos diferentes. Aqui (no Brasil) você tem um sistema de produção mais verticalizado e lá (na Itália) o sistema é amplo.

Consideramos que o potencial do Brasil de produção é muito grande, apesar de uma certa carência em mão de obra especializada. Ainda assim, as condições do Brasil são muito mais favoráveis para uma produção em escala.

Por outro lado, a indústria náutica italiana está muito desenvolvida, com rede de fornecedores, desenvolvimento e design. Tudo isso está sendo considerado e é importante. Não queremos fazer uma revolução no mercado.

 

A Sessa sempre teve DNA, sempre esteve muito bem colocada e criou tendências. A visão, o desenvolvimento, o cuidado com o produto, os materiais. Não há melhor lugar no mundo do que a Itália com esse potencial, e pretendemos aproveitar isso.

 

O QUE MOTIVOU A AQUISIÇÃO DA SESSA MARINE INTERNACIONAL?

José Galizio Neto: Um conjunto de coisas. É uma marca de mais de 60 anos, tem história, tendência, crédito, muito respeito do mercado.

A família Radice, fundadora, tem uma paixão muito grande. Eles participaram do processo de criação da Intech, temos quer valorizar tudo isso, essa história. Mas também, claro, a aquisição tem visão de negócio.

A Intech cresceu muito e se construiu baseada em alguns conceitos, principalmente respeito e credibilidade. Damos muito valor a nossa evolução, do nosso time, da nossa equipe. O contrato Intech-Sessa original nos “trancava” no Brasil, na América Latina, precisávamos abrir nossas fronteiras.

Tínhamos duas alternativas: ou alçávamos um vôo solo, criando uma nova marca, ou investíamos em uma marca que nos trouxesse a possibilidade de cruzar essas fronteiras.

Esse foi um fator bastante importante na decisão de compra. Junto com ela trazemos uma rede já formatada, um mercado que conhece o produto, conhece a marca, o mercado europeu, asiático. Nós já estamos na Austrália, Nova Zelandia, Hong Kong, Taiwan, Dubai e temos uma rede de dealers que são leais à marca, que gostam, tem familiaridade. Um pacote completo.

 

UM DOS OBJETIVOS É O MERCADO DOS ESTADOS UNIDOS? 

José Galizio Neto: É uma meta, mas em um segundo momento. Quando formos para a América queremos ir prontos para o mercado. É um dos grandes objetivos. Já estamos trabalhando no mercado americano, a Sessa já está no Canadá. Estamos estudando o mercado americano há algum tempo.

Há dois anos estamos compilando números, olhando para as tendências, para o mercado, aprendendo sobre questões jurídicas, pós-venda, estrutura. Já há um plano em elaboração e agora vamos estudar a melhor forma de entrada nesse mercado.

Provavelmente, em 2024 estaremos no mercado americano. Estamos olhando para ele com olhos diferentes, pois ele é diferente do mercado brasileiro, tem suas particularidades. Vamos entrar com cuidado e com uma postura bem definida.

 

PODEMOS ESPERAR ALGUMA NOVIDADE NA LINHA DE BARCOS?

José Galizio Neto: Já fizemos um pré-lançamento da Sessa F5X. O atraso no lançamento se deu porque queríamos um produto com DNA italiano. Apesar de todo briefing do projeto para o mercado americano e brasileiro, resolvemos fazer a industrialização do protótipo na Itália e, com essa negociação da Sessa, o projeto foi adiado.

Construída no Brasil em parceria com designers italianos, a F5X é o primeiro modelo desenvolvido pela Intech Boating para o mercado internacional

O projeto da Sessa F5X está sendo retomado agora. O atraso no lançamento da Sessa F5X se deve a toda essa negociação de aquisição da marca. Nesse momento, o barco está em fase de fechamento e já motorizado. O protótipo vai ser feito na Itália e vai ser lançado no Brasil e no mundo no segundo semestre, provavelmente em setembro.

 

Paralelamente, estamos fazendo uma ampliação na linha Key Largo, com cerca de seis novos modelos revolucionários que irão acompanhar a tendência mundial, já pensando no mercado americano.

 

No meu plano de negócio, escrevi que a Intech Boating, no seu quinto ano de vida, teria uma marca internacional para entrar no mercado náutico de forma rápida e eficiente. E foi o que aconteceu. Nos 15 anos seguintes, cumprimos o objetivo de colocar a marca Sessa Marine, juntamente com a Intech Boating, no cenário nacional.

Agora, nosso próximo objetivo, com a aquisição da Sessa, é transformar a Intech Boating em uma empresa global.

Temos um grupo de trabalho por trás da operação que será apresentado em breve. É uma operação grande e que está bem encorpada e estruturada. Nos próximos três anos, vamos investir algo em torno de R$ 15 e 20 milhões. Nos próximos 90 dias ainda teremos muitas notícias boas para compartilhar.

 

QUAIS SÃO AS EXPECTATIVAS PARA O RIO BOAT SHOW 2023?

José Galizio Neto: Vamos levar toda a linha produzida no Brasil e fazer o lançamento oficial da nova composição da Intech. Queremos informar o público e nossos clientes. O Rio Boat Show é, para nós, o evento mais importante do momento. Vamos nos servir dele para mostrar ao mercado nossos novos projetos.

 

Somos uma nova família. Pretendemos respeitar, reconhecer e integrar todo esse universo que é a Sessa e a Intech. A nossa relação com o mercado é de transparência e proximidade, queremos que isso se estenda até lá.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Vokan apresenta serviço de seguros náuticos no Marina Itajaí Boat Show 2024

    A corretora estará presente no evento, que acontece entre 4 e 7 de julho, em Santa Catarina

    Estofados náuticos da Agroquímica estarão no Marina Itajaí Boat Show 2024

    Estande terá opções da marca Kelson's para todos os gostos no salão que acontece de 4 a 7 de julho

    Yachtmax leva Ferretti 720 ao Marina Itajaí Boat Show 2024

    Representante da Ferretti e Okean no Brasil estará com dois barcos no evento náutico, de 4 a 7 de julho

    Gravidez misteriosa de arraia que convivia só com tubarões foi solucionada

    Charlotte apareceu grávida em fevereiro em aquário nos EUA, mas não dividia o recinto com arraia macho

    Yamaha terá jets e motores no Marina Itajaí Boat Show 2024; confira modelos

    Quatro WaveRunners e motores de popa vão compor o estande da marca no salão, que acontece de 4 a 7 de julho