Patrimônio mundial, santuário grego mais antigo que Jesus corre risco de desaparecer

Localizada perto da badalada Mykonos, Ilha de Delos guarda importantes informações sobre o modo de vida greco-romano; entenda

19/06/2024
Foto: Holger Uwe Schmitt/ Wikimedia Commons

Turistas que visitam a badalada ilha de Mykonos, na Grécia, mal imaginam que, apenas a alguns quilômetros de distância, se encontra um santuário grego de dois mil anos — que corre o risco de desaparecer para sempre.

Ameaçado pelo avanço do mar, que já provoca inundações e corrói paredes, o santuário na Ilha de Delos não tem reservada para as próximas décadas a previsão de um final feliz. Pelo contrário: as alterações climáticas deixam cada vez mais evidente que um pedaço da história pode ficar, em breve, submerso no Mar Egeu.

Foto: Holger Uwe Schmitt/ Wikimedia Commons

Delos está condenado a desaparecer dentro de cerca de 50 anos– Veronique Chankowski, à AFP

Chefe da Escola Arqueológica Francesa de Atenas (EFA), que escava o local há 150 anos, Veronique afirma que, nos últimos dez anos, o nível do mar subiu em torno de 20 metros em alguns pedaços da ilha — o que mostra a urgência do drama silencioso vivido pelo patrimônio da UNESCO.

Santuário grego marcado por mudanças climáticas

Conforme observado por Jean-Charles Moretti, que participou das escavações na ilha durante os últimos 40 anos, os maiores problemas acontecem no inverno, quando a água entra nas câmaras e corrói a base das paredes.

Todos os anos, na primavera, noto que novas paredes desabaram– Moretti, diretor da missão francesa em Delos

Os piores danos estruturais visíveis no santuário grego ficam em ambientes que não são librados aos visitantes. O problema é que alguns dos mais curiosos, que vêm de Mykonos, se afastam das áreas permitidas, contribuindo com a deterioração do local.

Foto: Geraki/ Wikimedia Commons

Como no verão apenas alguns arqueólogos estão disponíveis para supervisionar, a falta de fiscalização entra para a lista dos desafios enfrentados pela ilha que abriga um dos mais importantes santuários do mundo grego e romano.

 

Além disso, um estudo realizado pela Universidade Aristotélica de Tessalônica mostra que o aumento das temperaturas, somado a elevados níveis de umidade, afetam a composição química de alguns materiais usados na construção do santuário grego.


Por enquanto, algumas paredes receberam o reforço de vigas de madeira para sustentação, mas medidas multidisciplinares terão que ser empregadas para resolver a situação.

 

Cercado por águas de azul penetrante, o santuário grego guarda segredos sobre o cotidiano vivenciado séculos antes de Jesus Cristo. O local é sagrado para a antiga cultura greco-romana, já que, segundo a mitologia, a ilha teria sido o berço onde nasceu os deuses gêmeos Apolo e Artêmis.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem recupera Apple Watch que estava perdido no mar do Caribe há mais de um ano

    Aparelho foi encontrado ainda funcionando graças à ferramenta de localização do dispositivo

    Fluvimar mostrará sua linha de pontoons e barcos de pesca no Brasília Boat Show

    Estaleiro paranaense tem 30 anos de mercado e quase 13 mil barcos na água; salão acontece de 14 a 18 de agosto

    Maior barco da Fibrafort, lancha F420 Gran Coupé será destaque no Brasília Boat Show

    De 14 a 18 de agosto, público do evento náutico poderá conferir de perto os detalhes dessa e de outras duas embarcações do estaleiro

    Doutor Bruno: atleta olímpico dividiu rotina do kitesurf com medicina e mira ouro em Paris

    Entre plantões médicos e velejadas, Bruno Lobo superou lesões e falta de apoio para estrear nas Olimpíadas de 2024

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano