Arquipélago com mais de 100 ilhas reforça medidas sanitárias e fomenta turismo seguro no Índico

Por: Redação -
24/05/2021
Foto: Torsten Dickmann

Reaberta para o turismo internacional desde o final de março, Seychelles vem reforçando suas medidas e protocolos sanitários para continuar como um destino seguro tanto para visitantes como para sua população.

 

As autoridades locais recomendam a todos que sigam as diretrizes de saúde e higiene em vigor no país. O arquipélago abriga 115 ilhas no Oceano Índico e é repleto de praias de areia platinada, emolduradas por pedras de granito, mar turquesa e clima tropical o ano todo.

 

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

 

Seychelles lidera, atualmente, o gráfico mundial com o maior número de vacinas administradas, tendo vacinado 62% dos adultos residentes no arquipélago com as duas doses. Essas medidas têm contribuído para que Seychelles receba visitantes de diferentes partes do mundo, interessados em desfrutar do luxo pé na areia e, ao mesmo tempo, ficar longe de multidões e grupos.

 

No total, 24 106 visitantes estrangeiros desembarcaram no país para viagens de lazer desde o dia 25 de março de 2021. Boa parte desses turistas, precisamente 37%, optaram por acomodações em pequenos estabelecimentos ou em hotéis boutique instalados nas três principais ilhas de Seychelles: Mahé, Praslin e La Digue.

 

Leia também

» Conheça a história do ex-empresário que passa meio ano navegando na costa brasileira

» Gaúcho transforma carcaça de Puma 1974 conversível em lancha

» Conheça o casal que se apaixonou pelo velejo após charter e nunca mais abandonou a vida a bordo

 

Segundo o Ministro de Relações Exteriores e Turismo de Seychelles, Sylvestre Radegonde, o destino oferece ao visitante a opção de aproveitar as férias sem comprometer a sua segurança e a de seus entes queridos. “Estamos confiantes de que, com o apoio de nossos parceiros da indústria, isso continuará sendo possível”, afirma Radegonde.

 

Desde a reabertura do país para o turismo, os prestadores de serviço e empresas que atuam em Seychelles são convidados a adotar rigorosos procedimentos operacionais de saúde e higiene para garantir uma experiência segura aos visitantes em férias.

 

Hoje, 587 dos 720 estabelecimentos turísticos das ilhas Seychelles têm a cerificação de Turismo Seguro. O selo em verde claro é facilmente reconhecido e permite identificar as empresas que aderiram aos padrões de saúde e higiene estabelecidos pela autoridade de saúde pública local.

 

Para aqueles que desejam ver e fazer tudo, o arquipélago promove prática de esportes, restaurantes de cozinha internacional e creole (local), shows de dança e música. Para o viajante moderno, as ilhas representam uma fuga e a oportunidade de recalibrar sua alma em harmonia com a essência primordial da natureza.

 

Além disso, Seychelles preza pelo turismo sustentável, dado que cerca de 50% de sua área está sob proteção ambiental, e acredita-se que o sítio original do Jardim do Éden fica no país, no chamado Valée de Mai.

 

Não perca nada! Clique aqui para receber notícias do mundo náutico no seu WhatsApp.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Homem recupera Apple Watch que estava perdido no mar do Caribe há mais de um ano

    Aparelho foi encontrado ainda funcionando graças à ferramenta de localização do dispositivo

    Fluvimar mostrará sua linha de pontoons e barcos de pesca no Brasília Boat Show

    Estaleiro paranaense tem 30 anos de mercado e quase 13 mil barcos na água; salão acontece de 14 a 18 de agosto

    Maior barco da Fibrafort, lancha F420 Gran Coupé será destaque no Brasília Boat Show

    De 14 a 18 de agosto, público do evento náutico poderá conferir de perto os detalhes dessa e de outras duas embarcações do estaleiro

    Doutor Bruno: atleta olímpico dividiu rotina do kitesurf com medicina e mira ouro em Paris

    Entre plantões médicos e velejadas, Bruno Lobo superou lesões e falta de apoio para estrear nas Olimpíadas de 2024

    Fotos inéditas do Titanic prometem revelar detalhes nunca vistos dos destroços

    Expedição ao naufrágio conta com dois robôs ultra tecnológicos, que farão imagens e mapeamentos 3D no fundo do oceano