36ª America’s Cup: com vitória do Team New Zealand, taça segue em casa

Por: Redação -
17/03/2021

O Team New Zealand levou a melhor na 36ª edição da America’s Cup ao vencer, ao largo de Auckland, o Luna Rossa por 7-3. A tripulação liderada por Peter Burling venceu pela quarta vez (1995, 2000, 2017 e, agora, 2021) a mais antiga competição do planeta, datada de 1851.

Inscreva-se no canal de NÁUTICA no YouTube e ATIVE as notificações

“É absolutamente irreal conseguir fazer isto nas nossas águas, penso que a toda a nossa equipe está incrivelmente orgulhosa”, disse Peter Burling, timoneiro neozelandês, no porto de Waitematā. Receber “mensagens de todos, da primeira-ministra a alunos, significa tudo para nós”, acrescentou o velejador que soma com o Emirates Team New Zealand o segundo título da competição.

“Sei que com todas as limitações internacionais que a Covid criou, esta não era a competição que eles esperavam, mas deixaram-nos muito orgulhosos”, relembrou a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern.

Leia também

» MCP Yachts revela o Global Exp 68, seu primeiro veleiro, que acaba de ir para a água

» Teste Onix 290: uma lancha de 29 pés cabinada diferente de tudo!

» Megaiate de 141 metros foi projetado com uma proposta: impressionar

Os italianos do Luna Rossa Prada Pirelli, liderados por Jimmy Spithill e Francesco Bruni, falham, à terceira tentativa, a conquista do duelo náutico entre nações. Perderam, em 1992, para os Estados Unidos da América (5-0) e, em 2000, perante a mesma equipe neozelandesa (4-1).

“Foi uma experiência fantástica, queremos dar os parabéns à TNZ pelo trabalho fantástico”, disse, Francesco Bruni, co-timoneiro italiano. “Também tenho que dar os parabéns à Luna Rossa, provamos ao mundo que poderíamos fazer isso e sim, foi falta de sorte nos últimos dias, mas fizemos um ótimo trabalho como equipa”, salientou.

A 36ª edição finalizou, mas a bandeira da mais antiga prova planetária mantém-se içada. E isto, porque, cabe ao vencedor, mal a regata termina, aceitar o nome do próximo desafiador (Challenger of Record), para a 37ª edição da America’s Cup, uma tradição mantida ao longo dos 170 anos de prova.

O New Zealand não revelou quem estará do outro lado. Caberá ao desafiador ajudar na preparação para a próxima competição, incluindo localização, data e tipo de barcos.

Gostou desse artigo? Clique aqui para receber o nosso serviço de envio de notícias por WhatsApp e leia mais conteúdos.

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Peixe-lua encontrado em praia dos EUA pode ser o maior já registrado na história

    Espécie rara de 2,2 metros foi encontrada já sem vida na cidade de Gearhart, no estado de Oregon

    Linda e precária: ilha no Caribe Colombiano é a mais densamente povoada do mundo

    Com 10 mil m² de área, Santa Cruz del Islote tem apenas 825 habitantes e sofre com turismo predatório

    Ilhabela deve ganhar 1ª usina de dessalinização de água de São Paulo em 2026

    Projeto prevê aumento de 22% no volume de água tratada no município, atendendo mais de 8 mil pessoas

    Descanso sobre as águas: hospedagem em barcos atracados é opção de lazer no litoral brasileiro

    Ideia dispensa a necessidade de carteira náutica e traz valores acessíveis para uma experiência pra lá de diferente

    Falkirk Wheel: conheça o elevador gigante para barcos que virou ponto turístico

    Construção na Escócia foi feita para driblar desnivelamento maior que um prédio de dez andares