Barco inflável: 4 dicas para você conferir antes de comprar o seu bote

Modelo é um dos mais versáteis do mundo náutico, mas é preciso se atentar antes de garantir o seu

Por: Redação -
04/01/2024

Os barcos conhecidos como botes ou infláveis compõem uma categoria das mais versáteis do mundo náutico. Esse tipo de embarcação se adequa a inúmeras aplicações, tamanhos, tipos e usos — desde militares e comerciais até o esporte e recreio.

A denominação inflável, contudo, costuma passar uma impressão de algo sem rigidez, como uma boia. E, claro, não é bem assim. Botes de uso geral, para pelo menos 4 pessoas ou mais, possuem casco rígido, geralmente de fibra de vidro e, por isso, são chamados de semirrígidos.

O barco inflável sempre foi popular. Com o tempo, esse tipo de embarcação cresceu e passou a ser utilizada para diversas atividades diferentes — e, por sua versatilidade, começou a adquirir cada vez mais adeptos. Por isso, se sua intenção for adquirir um barco como esse, a equipe de NÁUTICA traz algumas dicas para se atentar antes da compra.

Tecido do barco inflável

É muito importante ficar atento ao tecido do barco inflável que será escolhido. Há, basicamente, dois tipos de tecido no mercado: o de PVC (conhecido como tecido plástico) e o hypalon (conhecido como tecido emborrachado). O hypalon, no caso, é a superfície de um tecido muito resistente, a base de poliéster, neoprene e pigmentado com o próprio hypalon.

 

A dica é escolher o tecido pensando no preço, claro, mas também na sua durabilidade. Se o intuito da compra de um barco inflável for para utilizá-lo como um barco de apoio, como as marinas fazem, escolha o hypalon: ele é um tecido superior, porém, mais caro. Por outro lado, se a embarcação for para passeio, o PVC cairá bem, já que não deixa de ser um bom tecido, apesar de ser menos resistente e com menor durabilidade.

Cockpit do barco inflável

O bote inflável pode ter o intuito de transportar pessoas ou até mesmo cargas. Por isso, é importante ter um cockpit amplo, todo aberto, já que o espaço é fundamental.

 

Em modelos menores, você pode optar por comandar o barco inflável diretamente no motor de popa. Outra opção é ter um comando à distância do motor — geralmente no centro ou mais à proa — permitindo, assim, a circulação lateral e ligando os ambientes de maneira fácil e desimpedida.

 

Ainda no cockpit, é importante que haja um paiol arejado para receber o tanque de combustível (gasolina ou diesel) e impedir o acúmulo de gases oriundos da evaporação do produto.

Segurança no bote inflável

O barco inflável foi feito exatamente para não afundar, mas, ainda assim, é preciso ter atenção à segurança do bote. Por isso, vale saber que quanto mais câmaras isoladas dentro dos tubulões ele tiver, mais seguro o barco será. Isso porque caso haja algum vazamento, dano ou rasgo, este ficará localizado em apenas uma câmara.

 

Observe se o fabricante oferece capota — que precisa ser feita na medida para o barco. Alguns estaleiros oferecem escadas para uma melhor mobilidade. Vale verificar se há carreta para reboque: algumas, inclusive, já são apropriadas para uso nos barcos — podem ser de encalhe ou rodoviária.

 

Veja se a empresa oferece âncora, com a quantidade exata de corrente e ou cabos necessários. Outro ponto importantíssimo para checar a segurança do bote inflável é verificar as conexões elétricas, conferindo se não há fios soltos, mal ajustados, com emendas e outros pontos de atenção. Às vezes, por se tratar de um bote, algumas pessoas acham que as instalações não precisam ser caprichadas, e isso é, além de um grande erro, um risco.


Itens importantes

Alguns itens são importantes de verificar na hora de comprar seu barco inflável. São eles: remos de emergência, instalação do ralo de escoamento do convés e seu bujão, alças de içamento no convés, acesso ao tanque de combustível com possibilidade de inspeção visual, acompanhamento da bomba e bico adequado para inflar os tubulões, cabos e suas conexões de direção e engate do(s) manete(s), material de emergência e abandono e, claro, a documentação para uso e navegação.

 

Outro item muito bem-vindo, quando o tamanho do bote permitir, é um bom banco, ao menos para o piloto, o que alivia bem quem mais tempo vai ficar embarcado e concentrado na pilotagem.

 

Náutica Responde

Faça uma pergunta para a Náutica

    Relacionadas

    Casal troca apartamento para viver em veleiro com seis gatos

    Embora a rotina de manutenção do catamarã seja dura e exigente, Aline e José garante que vale a pena

    Novo submarino Tonelero será lançado ao mar no fim de março, no Rio de Janeiro

    Gigante equipamento militar equivale o peso de 234 carros populares e tem 71,6 metros de comprimento

    Carga bilionária: Colômbia vai extrair tesouros do "Santo Graal dos Naufrágios"

    Embarcação espanhola que naufragou em 1708 levou US$ 20 bilhões para o fundo do mar

    Recém-lançado, Neuboat Dock Raymarine é novidade da Marine Express

    Semelhante a uma câmera de ré, o Neuboat Dock é capaz de mapear o ambiente e trazer imagens 360º ao piloto

    Venda de ingressos para o Rio Boat Show 2024 é aberta; garanta o seu

    Evento conhecido por reunir o melhor do lifestyle náutico acontece de 28 de abril a 5 de maio, na Marina da Glória